TRUMP(A)

A VIDA OCULTA DAS COISAS


Cláudia Cruz Santos é uma jurista, professora na Universidade de Coimbra. Escreve ficção. E escreveu este livro. Límpido, arrumado, rigoroso e que são três em um.

O primeiro (chamemos-lhe assim) conta a história de uma jovem que adere ao fundamentalismo islâmico. A história nada tem de original e a forma de contá-la é banal, mas sem erros de facto e conceituais
(eu aderi ao AO).
Depois, a história de Carolina, uma mulher insinuante, conquistadora que vive de esquemas, caçadora de homens casados a quem chantageia, para ganhar uns cobres.

Por fim, a vida de Alma e prostitutas de bares noturnos, com varão, exploradas até à medula por uma organização de tráfico de mulheres.

Das três, a que a autora desenvolve mais é a terceira. A ligá-las, Viriato, um engenheiro informático.

A autora começa mal. Na minha opinião. A primeira história é um pouco lamechas, sem profundidade, mais parecendo um simples enumerar de comportamentos típicos de quem adere a estes movimentos. Estive para abandonar o livro.

A figura de Carolina já foi bem construída, interessante, sedutora e perigosa. Podia valer uma história por inteiro
(não percebo por que a autora identifica a origem, Luso, da rapariga…).
A vida noturna de Alma e companheiras, o tráfico de pessoas da Roménia, Senegal, Brasil, o tráfico de drogas, as dependências, o controlo, o poder dos “empresários da noite” já me pareceu mais bem esgalhada e a justificar os 16,60 € que esportulei pelo livro.

De qualquer forma, a ler.

escrito por Carlos M. E. Lopes

LEIA O RESTANTE >>

A SEMANA DA REPÚBLICA * 7-11/10/2019

Ainda sem governo, o nosso Diário tem pouca coisa para nos dizer. Saliento que o Big Brother está ativo ou, como se diz, “isto está tudo ligado”. Em breve, se devermos o selo do carro, nem papel higiénico podemos comprar, a menina da caixa fica-nos com o dinheiro para pagar o imposto…

  • Portaria n.º 356/2019 - Diário da República n.º 193/2019, Série I de 2019-10-08125085417
    Finanças e Justiça 
    Regulamenta as comunicações eletrónicas dos tribunais judiciais ao Banco de Portugal no âmbito dos processos regulados pelo Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas
  • Portaria n.º 357/2019 - Diário da República n.º 193/2019, Série I de 2019-10-08125085418
    Justiça e Educação 
    Regulamenta as comunicações eletrónicas entre os tribunais judiciais e as escolas da rede pública tutelada pelo Ministério da Educação
  • Portaria n.º 358/2019 - Diário da República n.º 193/2019, Série I de 2019-10-08125085419
    Justiça e Trabalho, Solidariedade e Segurança Social 
    Regulamenta as comunicações eletrónicas entre o sistema de informação de suporte à atividade dos tribunais, o sistema informático de suporte à atividade dos agentes de execução e os sistemas de informação da Segurança Social, do Fundo de Garantia Salarial e da Caixa Geral de Aposentações no âmbito da realização de penhoras de prestações sociais e pensões.

[Leia todos os resumos d'A Semana da República]

escrito por Carlos M. E. Lopes

LEIA O RESTANTE >>

A SEMANA DA REPÚBLICA * 23-27/9/2019

Pelo Algarve, o Sr. Primeiro-Ministro -- e pela América, o Sr. Presidente da República. Eleições legislativas daqui a pouco mais de oito dias -- e eis que o nosso DR nada tem para oferecer que mereça destaque.

Descansou o nosso DR e descansamos nós. Provavelmente daqui a dois meses é que veremos coisas interessantes para realçar. Até lá, bom descanso!


[Leia todos os resumos d'A Semana da República]

escrito por Carlos M. E. Lopes

LEIA O RESTANTE >>

ARGUMENTAÇÃO ELEMENTAR


Parece que preservar o ambiente implica, entre outras medidas, comer menos carne (sobretudo de vaca?).

Esta é a luta mais transparente de Guterres, o dono da ONU.

Se Guterres comesse menos carne, certamente não estaria tão inchado como se apresenta.

Logo...

(nb: eu não imagino o que pensarão aqueles esqueletos ambulantes que ele visita, em zonas de fome, quando veem aquela figura atarracada e inchada à sua frente)

escrito por ai.valhamedeus

LEIA O RESTANTE >>

O MILAGRE SEGUNDO SALOMÉ


Li, há alguns anos, O Milagre Segundo Salomé. Segundo Mário Soares, um dos quatros romances do século XX português, ao lado de Mau Tempo no Canal, A Casa Grande Romarigães e Sinais de Fogo. Julgo que, ao tempo, Mário Soares ainda não conhecia, ou não era conhecido, Saramago.

Saído em 1975, O Milagre não teve a atenção merecida, disso se queixava o autor. Mas é um bom romance, uma alegoria (?) do Milagre de Fátima. Uma ex-prostituta regressa à terra, põe-se   numa arriba, vestida de branco, e três pastorinhos avistam a nossa Senhora por cima da azinheira. Livro bem esgalhado. Não sei se um dos quatros livros do Sec. XX…

escrito por Carlos M. E. Lopes

LEIA O RESTANTE >>

A SEMANA DA REPÚBLICA * 16-20/9/2019

O nosso Diário da República a esmo. Eu gosto do meu Diário da República.

  • Resolução da Assembleia da República n.º 184/2019 - Diário da República n.º 177/2019, Série I de 2019-09-16124716440
    Assembleia da República

    Recomenda ao Governo a adoção de medidas de promoção da conciliação entre a vida profissional, familiar e pessoal
  • Decreto-Lei n.º 139/2019 - Diário da República n.º 177/2019, Série I de 2019-09-16124716448
    Presidência do Conselho de Ministros

    Estabelece o regime de execução do acolhimento familiar, medida de promoção dos direitos e de proteção das crianças e jovens em perigo
  • Lei n.º 118/2019 - Diário da República n.º 178/2019, Série I de 2019-09-17124750731
    Assembleia da República 

    Modifica regimes processuais no âmbito da jurisdição administrativa e tributária, procedendo a diversas alterações legislativas
  • Resolução da Assembleia da República n.º 200/2019 - Diário da República n.º 179/2019, Série I de 2019-09-18124793097
    Assembleia da República 

    Declaração da atribuição de 1 % do Orçamento do Estado para a Cultura como meta a atingir no sentido da democratização cultural

[Leia todos os resumos d'A Semana da República]

escrito por Carlos M. E. Lopes

LEIA O RESTANTE >>

hoje é sábado 358. EU QUERO FODER FODER

Eu quero foder foder
achadamente
se esta revolução não me deixa
foder até morrer
é porque
não é revolução
nenhuma
a revolução
não se faz
nas praças
nem nos palácios
(essa é a revolução
dos fariseus)
a revolução
faz-se na casa de banho
da casa
da escola
do trabalho
a relação entre
as pessoas
deve ser uma troca
hoje é uma relação
de poder
(mesmo no foder)
a ceifeira ceifa
contente
ceifa nos tempos livres
(semana de 24 x 7 horas já!)
a gestora avalia
a empresa
pela casa de banho
e canta
contente
porque há alegria
no trabalho
o choro da bebé
não impede a mãe
de se vir
a galinha brinca
com a raposa
eu tenho o direito
de estar triste

[LOPES, Adília, in DO CORPO: OUTRAS HABITAÇÕES – Identidade e desejos outros em alguma poesia portuguesa, organização e apresentação AMARAL, Ana Luísa e FREITAS, Marinela, Assírio e Alvim, s/l, 2018, pág. 282-283]

escrito por Carlos M. E. Lopes

LEIA O RESTANTE >>

A SEMANA DA REPÚBLICA * 9-13/9/2019

A nossa Assembleia da República, fazendo jus à sua natureza, fartou-se de legislar. Chamo a atenção para a última Lei, que revoga a Lei 23/2013, que se refere ao processo de Inventário, atribuído, por aquela Lei, aos Srs. Notários e que foi agora revogada. Foi uma Lei nunca bem conseguida, segundo o notável jurista, o Dr. João Correia, e que foi sempre mal vista.

  • Lei n.º 107/2019 - Diário da República n.º 172/2019, Série I de 2019-09-09124539902
    Assembleia da República 

    Altera o Código de Processo do Trabalho, adequando-o ao Código de Processo Civil
  • Lei n.º 113/2019 - Diário da República n.º 174/2019, Série I de 2019-09-11124609256
    Assembleia da República 

    Estabelece o regime jurídico da segurança e combate ao racismo, à xenofobia e à intolerância nos espetáculos desportivos, alterando a Lei n.º 39/2009, de 30 de julho
  • Resolução da Assembleia da República n.º 178/2019 - Diário da República n.º 175/2019, Série I de 2019-09-12124642987
    Assembleia da República 

    Recomenda ao Governo que estude a possibilidade de introdução da sesta na Educação Pré-Escolar
  • Lei n.º 117/2019 - Diário da República n.º 176/2019, Série I de 2019-09-13124680589
    Assembleia da República 

    Altera o Código de Processo Civil, em matéria de processo executivo, recurso de revisão e processo de inventário, revogando o regime jurídico do processo de inventário, aprovado pela Lei n.º 23/2013, de 5 de março, e aprovando o regime do inventário notarial, e altera o regime dos procedimentos para cumprimento de obrigações pecuniárias emergentes de contratos de valor não superior à alçada do tribunal de 1.ª instância, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 269/98, de 1 de setembro
[Leia todos os resumos d'A Semana da República]

escrito por Carlos M. E. Lopes

LEIA O RESTANTE >>