TRUMP(A)

SONS * 1. se é que há casa de alguém

[escrito em 30/10/2006. Editado a 25/6/2010]

Há uns anitos conheci o heterodoxo cantautor catalão Jaume Sisa por via de uma sua canção deliciosa: Qualsevol nit pot sortir el sol

(em qualquer noite pode sair o sol).
Deliciei-me então a ouvi-la, a cantar fingindo que entendia perfeitamente o catalão
[os vizinhos ouviam-me de certeza quando gritava o refrão]...
e ficou para ali no cd. (Re)encontrei-a hoje. E aqui partilho esta lindeza.

Reproduzo a letra, para que possa acompanhar Jaume Sisa. É fácil perceber que se trata de um brinde aos heróis da banda desenhada
[uma longa lista onde, provocantemente, se misturam Branca de Neve, Astérix, o Pai Natal, os três Reis Magos, o pato Donald, o Super-Homem...].
Ao brinde não falta -- o som da abertura da garrafa d-- o champanhe. E o resto
[o resto, é com a sua imaginação. Pode ser a malícia da voz do cantor nalguns momentos...
Eu, por exemplo, acho maravilhoso o convite do refrão para entrar na casa: Sejam bem vindos! entrai, entrai / e das tristezas faremos fumo / que a minha casa é a vossa casa /se é que há... casas de alguém.
Ou os versos finais, quando parece ter chegado toda a gente para a festa... e só faltas tu! Mas... Também podes vir, se quiseres. / Esperamos-te, há lugar para todos. / O tempo não conta nem o espaço... / Em qualquer noite pode sair o sol].
QUALSEVOL NIT POT SORTIR EL SOL

Fa una nit clara i tranquil.la,
hi ha la lluna que fa llum.
Els convidats van arribant i
van omplint tota la casa
de colors i de perfums.

Heus aquí la Blancaneus,
en Pulgarcito, els tres Porquets,
el gos Snoopy i el seu secretari Emili
i en Simbad,
l´Ali Babà i en Gulliver.

Oh ! Benvinguts ! Passeu, passeu,
de les tristors en farem fum.
Que casa meva és casa vostra
si és que hi ha ... cases d´algú.

Hola Jaimito ! i Doña Urraca !
en Carpanta i Barba Azul.
Frankenstein i l´Home Llop,
I el Compte Dràcula i Tarzan
la mona Xita i Peter Pan

La senyora Marieta
de l´ull viu ve amb un soldat.
Els reis d´Orient, Papa Noel,
el Pato Donald i en Pasqual,
la Pepa Maca i Superman.

Oh ! Benvinguts ! ...

Bona nit senyor King Kong,
senyor Asterix i en Taxi Key,
Roberto Alcàzar i Pedrín,
l´Home del Sac i en Patufet,
senyor Charlot, senyor Obèlix.

En Pinotxo ve amb la Monyos
agafada del bracet,
hi ha la dona que ven globus,
la família Ulises,
i el Capitàn Trueno amb patinet.

Oh ! Benvinguts ! ...

A les dotze han arribat,
la Fada Bona i Ventafocs.
En Tom i Jerry,
la Bruixa Calixta, Bambi i Moby Dick
i l´ Emperadriu Sissí.

I Mortadelo i Filemón
i Guillem Brown i Guillem Tell.
La Caputxeta Vermelleta,
el llop ferotge i el Caganer,
en Cocoliso i en Popei.

Benvinguts passeu, passeu.
Ara ja no hi falta ningú,
o potser sí, ja me n´adono
que tan sols hi faltes tu ...

També pots venir si vols.
T'esperem, hi ha lloc per tots.
El temps no compta ni l´espai...
Qualsevol nit pot sortir el sol.
Quanto à música, aprecio particularmente a sua simplicidade. Simplicidade da linha melódica. e da própria instrumentação.

E basta de paleio. Segue já a música!


E, antes que a Adriana descubra esta delícia de vídeo muito ao seu estilo ;-), com banda sonora feita desta canção, apresento-o eu:


escrito por ai.valhamedeus [com um beijo para a alexandra]

4 comentário(s). Ler/reagir:

Zé do Almargem disse...

O poema é, sem dúvida nenhuma, muito bonito.
O cantor...
Bom, o cantor consegue bater o Zé Cabra.
Este cantor, ao vivo, deve ser um espectáculo!!!
Até eu podia fazer parte do espectáculo...
Coitados dos teus vizinhos!

pn disse...

as coisas da música que eu descubro pela tua varinha mágica!!!
obrigad (inho)

martim disse...

admiravelmente simples. afinal, como a beleza mais bela. abraço!

adriana disse...

gostei ... vou surrupiar para meu estendal.