TRUMP(A)

descobertas 3. WILLIE NILE

Uma das descobertas musicais que fiz na Festa do Avante!: Wilie Nile. Sobre ele, dizia o programa da Festa:

Quando Willie Nile lançou o seu primeiro álbum, homónimo, em 1980, a imprensa comparou-o a Bob Dylan ou Bruce Springsteen. Mais de uma quarto de século passou desde que o compositor e cantor nova-iorquino confirmou, superando, o que dele se disse, assumindo-se como um dos mais dotados compositores e letristas que Nova Iorque viu nascer nas últimas décadas -- um expoente incontornável da corrente folk rock que tem criado muita da melhor música norete-americana, com uma presença assinalada no Projecto Sandinista, de homenagem aos Clash, com quem assumidamente se identifica. O seu mais recente trabalho, House of a Thousand Guitars, foi considerado por alguns como o melhor da sua carreira. Marky Ramone, da célebre banda Ramones, afirmou que Willie Nile "põe vida nas canções como muito poucos no mundo conseguem" e, significativamente, House of a Thousand Guitars tem vindo a ser recomendado por todos os blogues de fans de Bruce Springsteen na sua actual digressão europeia.
Deixo, como apresentação, Hard Times In America:



escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

vittor m disse...

Hard times in America, mas sem Sócrates para agudizar a depressão.
Boa batida, bom texto também. Não conhecia de todo.
Thanks, Aijesus!