TRUMP(A)

DO CONTRA especial - FALAR CLARO, MIJAR DIREITO

Nunca, até hoje, no Ai Jesus! houve 2 "Do contra" no mesmo domingo
[porque seria malhar demais -- quero dizer, à Santos Silva -- na ICAR].
Esta excepção de hoje é motivada pela notícia da Ecclesia, segundo a qual o pastor alemão que actualmente dirige o Vaticano canonizou cinco novos santos. Até aqui, tudo bem: o Vaticano que canonize por dia quantos santos entender, isso é problema dele!

Onde está, então, o "problema"? Nisto: a notícia manhosamente acrescenta um subtítulo: Papa lembra lepras do mundo moderno. Pareceria natural tal alusão, porque um dos agora santificados benfeitores da humanidade é um tal Damião, com vida dedicada aos leprosos. Mas a gente vai ver e não encontra na notícia nada explícito sobre o que sejam essas lepras modernas; apenas isto: o vati-canino pastor alemão "Convida-nos a abrir os olhos sobre as lepras que desfiguram a humanidade dos nossos irmãos e ainda hoje chamam, mais do que a nossa generosidade, a caridade da nossa presença de servidores”. Que lepras?, pergunto eu. Será o aborto? a homossexualidade? o preservativo que, segundo o pastor, mata muita gente em África e na Ásia? as famílias mono-parentais? o comunismo? o socialismo às sérias? a teologia da libertação?

Porra! estes filhos da mãe são todos iguais: falam por metáforas ou por frases nebulosas -- e um gajo que os entenda! Um dia destes, hão-de dizer que não, não Senhor, ai valha-me Deus, não foi nada disso que SS (Sua Santidade) quis dizer.

Vá lá, SS! Fale claro e mije direito!

escrito por ai.valhamedeus

3 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

O homem fala para quem o quiser ouvir, tal como vocês escrevem para quem os quiser ler...
Porra, agora todos têm de ser defensores do preservativo, das familias monoparentais, da união dos homossessuais???
esta é uma bonita liberdade de expressão... ou és a favor do que eu penso ou então és o maior filho da mãe que por aqui andas...
viva a liberdade, a pluralidade, a livre associação (onde cabem as religiões, os casais homossexuais, heterossexuais, bissexuais e outros que se constituam...), os que dizem mal da esquerda, os que não suportam a direita, os anarquistas, monárquicos, republicanos, os que ammam os animais e aqueles que os detestam e por aí fora... o resto é o pensamento dominante que quer fazer da razão de estado o estado da razão, levando os outros ao assentimento de um argumentário politicamente correcto e muito mal explicado...
acima de tudo está a liberdade individual, só depois, muitissimo depois, deveria estar o totalitarismo dos bem pensantes. Infelizmente passa-se o contrário. as minorias governam as maiorias em nome da saudável democracia...
A. M.

Ai meu Deus disse...

Não, A.M., de maneira nenhuma (as coisas que A. M. inventa a propósito de nada disso! "totalitarismo dos bem pensantes"?! "o pensamento dominante que quer fazer da razão de estado o estado da razão"?! Fogo!...).

Acho que todos devem poder dizer o que pensam (papas incluídos). (Tenho, por isso, muitas reservas em relação a algumas proibições: por exemplo, a proibição democrática de os "fascistas" divulgarem as suas ideias).

Leia bem o que escrevo e verifique que, neste texto, apenas me insurjo contra uma característica dos textos oficiais da Igreja Católica Apostólica Romana: deixam, ambiguamente, muita coisa subentendida de tal modo que toda a gente entenda o que NO MOMENTO aquilo quer dizer mas que em QUALQUER MOMENTO possa ser reinterpretado de modo a querer dizer outra coisa.

Veja o exemplo do preservativo. Não há (que eu conheça) em nenhum documento oficial a explícita proibição do seu uso. No entanto, toda a gente sabe que é essa a posição oficial da Igreja. Mas a coisa é de tal modo ambígua que permite que até um bispo ou outro diga que, afinal, não é bem assim.

É o caso também, aqui, destas lepras do mundo moderno.

Daí eu entender que vai sendo tempo de a ICAR (para usar uma expressão popular) "falar claro e mijar direito".

Anónimo disse...

Modernices, senhor aijesus

Tal como o corno que regressa a casa e encontra a mulher na cama com outro.
Sem ser surpreso, olha para os 2 e diz.
- Modernices. Qualquer dia ainda te vejo a fumar!