TRUMP(A)

MACÁRIO, EM JEITO DE BALANÇO

Macário Correia

Em ciências sociais não há experimentação. O se, repetitivo, não se verifica. Por isso, o que aqui disser, terá tanto valor científico como o seu oposto. Não se pode provar, fica no domínio da convicção.

Macário Correia ficará para a história como o melhor presidente da Câmara que Tavira já teve. E o que se perspectiva leva-me a considerar que continuará a ser por muitos e bons anos.

Tavira teve administrações medíocres, sem chama, As coisas fluíam “como habitualmente”. Macário estilhaçou essa modorra. Mexeu, alterou, modernizou, construiu. Em todos os aspectos Macário foi um vendaval, um tsunami político. Reorganização de serviços, Palácio da Galeria, Biblioteca, Ponte de Santiago, requalificação de zonas importantes, Mercado da Ribeira, Hotéis, animação cultural, Parque de exposições, habitação social, transportes, apoio escolar, etc. -- e mesmo as piscinas Municipais e o Mercado Municipal, ainda que projectados anteriormente, foi ele que os concretizou. Enfim, todo um conjunto de sectores que faziam que andavam, mas não andavam. Em síntese, Macário marcou de forma indelével a vida da cidade.

Tavira não é uma cidade fácil. Não há sector económico nenhum que tenha pujança suficiente para atrair quadros superiores e por isso não tem aquilo a que os economistas chamam de “massa crítica”. Não há gente qualificada suficiente para gerar uma sã e estimulante concorrência e o aparecimento de pessoas com qualidade para a coisa pública. E a prova é que estas eleições são disputadas entre pessoas que não despertam pelas propostas, nem mobilizam pelo dinamismo. São candidaturas cinzentas e apagadas.

A saída de Macário para Faro foi uma saída inevitável. Julgo que a perpetuação no poder é má conselheira, deve ser evitada e é má para toda a gente. Macário deve ter percebido isso. Detesto ver Mesquitas Machados e quejandos pensarem que depois deles,o dilúvio. E sobretudo agirem como se fossem o poder, em si, perpétuo e não passageiros detentores do poder. Alguns autarcas pensam que as pessoas têm respeito pela sua pessoa e não medo pelo poder que têm e ficam muito desiludidas quando, depois de largarem o cargo, as pessoas não lhes ligam.

Há coisas que Macário fez e com as quais não concordei.
[ainda que as coisas negativas não tenham expressão, se comparadas com o que mexeu na cidade].
Penso que Macário já estava a acusar o tempo demasiado no poder, a confundir o cargo com a pessoa. O episódio do professor de Santa Luzia faz pensar isso.

Se Macário saiu pelo seu pé, achando que a vida tem ciclos e que o ciclo de Tavira tinha chegado ao fim, então Macário não só é, para mim, o melhor presidente que Tavira já teve, como um dos melhores do país.

Seja qual for o novo presidente da Câmara
[e penso que o Rui irá ganhar]
boa sorte! E gostava de lembrar (de memória) uma frase que ouvi a Marcelo Caetano, julgo que na sua tomada de posse: “o bom aluno não segue o Mestre”.

escrito por Carlos M. E. Lopes

2 comentário(s). Ler/reagir:

O Homem do Leme disse...

Se bem recordamos, Macário foi um meteorito nos anos 80 chegando bem joven a Secretário de Estado.

Deslumbrou-se, ou melhor, envaideceu-se e convenceu-se que mais nenhum burro ia â feira.

A vaidade arruinou-o.
Desde então foi descendo em plano inclinado na política

Não lhe restando mais nada veio acolher-se ao concelho natal onde uma equipa medíocre de socialistas lhe facilitou a vida e a vaidade balofa.

Teve uma retumbante vitória.
Os socialistas eram e continuam a ser medíocres.

Este Botelho é um clone dos anteriores.
Se tem cargo de alguma relevância regional deve-o ao facto de ser do bando e por essa simples razão ter sido nomeado para a manjedoura.

De resto não se lhe conhece qualquer outro mérito.

Rui Amaro para além de Homem íntegro, trabalhador e inteligente tem provas dadas na gestão da freguesia de Santiago.
Os mais de 60% de votos obtidos nas eleições de 2005 assim o demonstram.

IM disse...

Mas afinal Macário fez obra em Tavira ou não??? não será isso o essencial da questão!!!!