TRUMP(A)

OS MALHADORES

Jorge Coelho

O motaengilense Jorge Coelhóne esteve, há pouco, nos Gatos. O conhecido autor da conhecida ameaça Quem se mete quem o pê-èsse leva denunciou mais não sei quantas versões de pê-èsses malhadores. Da versão Santos Silva, já se sabia. Mas Coelhóne juntou-lhe Manuel Alegre. E, acho eu, até Mário Soares. E já não me recordo quem mais
[que estas malhadeiras xucialistas fazem-me comichão na memória].
Trauliteiros!...

escrito por ai.valhamedeus

4 comentário(s). Ler/reagir:

Capivara disse...

E os f..... de p..... continuam a malhar e o povo até gosta pois continua a votar nesta cambada

Cada povo tem aquilo que merece

Anónimo disse...

Uma vergonha esta exibição de poder. Parece impossível, mas preferi ver o Nuno Melo a esse empertigado do Jorge.
E não se pode exterminá-los!
Nem com o voto!
Ainda por cima, o Nuno é bonito e este nem tirando o bigode. Pior só os marialvas e os farçolas dos forcados a desafiarem o touro
Gabriela

os coelhos e os SS multiplicam-se disse...

A malhação está fazendo escola

Agora o xuxa de Tarouca castigou 2 funcionários porque os filhos fizeram a campanha pelo PSD

O taralhouco dá pelo nome de
Mário Caetano Teixeira Ferreira

Acho bem q continuem a votar nesta cambada... Não fui eu o punido quero lá saber

vitor m disse...

Há pouco li um artigo na Newsweek de 19.10.09 (que recomendo vivamente) em que os yankees se interrogam sobre como é possível Berlusconi manter-se no poder durante todos estes anos. Os media que o suportam (grande parte dos quais propriedade sua) parecem ser os responsáveis pela sua sobrevivência...
Inevitavelmente faço a analogia com o alinhamento da nossa comunicação social em redor do P"S" lusitano e pergunto-me onde andam os jornalistas livres e malhadores no establishment.
Silenciada Manuela Moura Guedes (cujo estilo sensacionalista me não agradava), estupefacto com a unânime condenação do discurso pós-eleitoral de Cavaco feita por jornalistas e comentadores, aparentemente ao serviço de sócrates, é caso para perguntar onde está a independência e objectividade do jornalismo Português?