TRUMP(A)

SIMULACROS ASSIM

"Fui envolvido", hoje, num anunciado simulacro de evacuação. Reconheço que não é fácil realizar um simulacro verdadeiramente útil
[ainda que ache que tudo o que não é útil é dispensável].
Os objectivos foram previamente definidos e os mais básicos, alcançados
[por exemplo, sensibilizar os ocupantes da Escola].
Apesar disso, cheirou-me tudo a demasiado artificial. Quero dizer que, numa situação de emergência a sério, dificilmente as coisas funcionariam tão sem maus resultados como funcionaram hoje. Os "evacuados" acumularam-se, como era previsível que se acumulassem; e, se hoje a coisa não teve consequências de maior para além do tempo exagerado que foi necessário para a evacuação, numa situação de perigo real a acumulação de centenas de pessoas, a saírem para o mesmo local por apenas duas saídas, terá consequências imprevisíveis
[isto digo eu, que espero estar enganado ou não estar no local].
Não tenho a certeza de que "os comportamentos a ter"
[que não vejo afixados, como é suposto estarem, para além do local de encontro final]
tenham sido apre(e)ndidos: foi tudo muito feito "ao sabor da corrente"
[com excepção das portas de saída, uma das quais não sei se funcionará em situação real, devido às obras em curso].
Não pareceu que houvesse planos e estratégias de acção prévios, da parte de todos os "técnicos exteriores" envolvidos
[se, em simulacro anunciado, os bombeiros demoraram tanto tempo a chegar, pergunto-me o que será da escola se houver incêndio a sério]...
Tudo isto são sensações/impressões de um leigo na matéria. Mas um leigo que ouviu, de passagem, um "técnico"
[bombeiro? polícia? técnico de saúde? não consegui saber: estava vestido com "colete reflector"...]
comentar, pelo telemóvel, a alguém que
"é muito difícil fazer simulacros assim...".
Não sei o que é assim. Também não sei que avaliação oficial foi feita por este técnico. Mas fiquei com a sensação de que o assim confirma as minhas sensações.

escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

Olá! Que pena (não sei se é adequado nesta situação usar este termo)ter perdido este momento! Longe em km mas perto e atenta a tudo o que se passa por aí......
Beijinhos ao ai.valhamedeus e a todos os que presenciaram/participaram neste momento.
Raquel