TRUMP(A)

PENSAMENTO DO DIA

Face Oculta é «problema comezinho»
[Mário Soares]

escrito por ai.valhamedeus

11 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

Sim, tão comezinho, entre outros, como o "marfim voador". Em matéria do oculto nada melhor do que ouvir gente experiente...

jcosta disse...

O João Miguel Tavares escreveu uma carta a JS. Como deve existir por aqui gente curiosa, apetece-me revelar o seu conteúdo. Lá se vai mais um segredo de justiça:

Carta aberta ao primeiro-ministro José Sócrates
Autor: João Miguel Tavares

«Excelentíssimo senhor primeiro-ministro: Sensibilizado com o que tudo indica ser mais uma triste confusão envolvendo o senhor e o seu grande amigo Armando Vara, venho desde já solidarizar-me com a sua pessoa, vítima de uma nova e terrível injustiça. Quererem agora pô-lo numa telenovela - perdoe-me o neologismo - digna do horário nobre da TVI é mais um sintoma do atraso a que chegámos e da falta de atenção das pessoas para as palavras que tão sabiamente proferiu aquando do último congresso do PS:”Em democracia, quem governa é quem o povo escolhe, e não um qualquer director de jornal ou uma qualquer estação de televisão.” O senhor acabou de ser reeleito, o tal director de jornal já se foi embora, a referida estação de televisão mudou de gerência, e mesmo assim continuam a importuná-lo. Que vergonha.
Embora no momento em que escrevo estas linhas não sejam ainda claros todos os contornos das suas amigáveis conversas, parece-me desde já evidente que este caso só pode estar baseado num enorme mal-entendido, provocado pelo facto de o senhor ter a infelicidade de estar para as trapalhadas como o pólen para as abelhas - há aí uma química azarada que não se explica. Os meses passam, as legislaturas sucedem-se, os primos revezam-se e o senhor engenheiro continua a ser alvo de campanhas negras, cabalas, urdiduras e toda a espécie de maldades que podem ser orquestradas contra um primeiro-ministro. Nem um mineiro de carvão tem tanto negrume à sua volta. Depois da licenciatura na Independente, depois dos projectos de engenharia da Guarda, depois do apartamento da Rua Braamcamp, depois do processo Cova da Beira, depois do caso Freeport, eis que a “Face Oculta”, essa investigação com nome de bar de alterne, tinha de vir incomodar uma pessoa tão ocupada. Jesus Cristo nas mãos dos romanos foi mais poupado do que o senhor engenheiro tem sido pela joint venture investigação criminal/comunicação social. Uma infâmia.
Mas eu não tenho a menor dúvida, senhor engenheiro, de que vossa excelência é uma pessoa tão impoluta como as águas do Tejo, tirando aquela parte onde desagua o Trancão. E não duvido por um momento que aquilo que mais deseja é o bem do Pais. É isso que Portugal teima em não perceber: quando uma pessoa quer o melhor para o País e está simultaneamente convencida de que ela própria é a melhor coisa que o País tem, é natural que haja um certo entusiasmo na resolução de problemas, incluindo um ou outro que possa sair fora da sua alçada. Desde quando o excesso de voluntarismo é pecado? Mas eu estou consigo, caro senhor engenheiro. E, com alguma sorte, o procurador-geral da República também. Atentamente, JMT.»

Duque de Lafões disse...

Piada de momento

Um empresário português visita sócrates e à entrada encontra o Dr. Vara que o abraça efusivamente.
Quando é recebido pelo PC dá conta que lhe falta a carteira.
- Não sei como dizer, senhor presidente do conselho, mas a verdade é que a minha carteira acabou de desaparecer!

e continuou:

-Tenho a certeza que a tinha pois acabei de apresentar o BI ao segurança. Não quero insinuar nada mas a única pessoa que estava à entrada era o senhor doutor armando vara que até me deu um longo abraço.
o presidente do conselho fica em silêncio, sai da sala com um sugestivo sorriso.
Regressa 2 minutos depois com a carteira na mão. O empresário comenta:
- Espero não ter causado nenhum problema pessoal entre o senhor presidente do conselho e o senhor doutor armando vara...
Ao que sócrates responde:
- Não se preocupe! Ele nem percebeu!!!

Anónimo disse...

Pois é. O Soares lá sabe do que gfala. escandalos é a constante PS PSD desde o 25 de Abril.
Com o respectivo senhor que quase arruinou Portugal, ou pelo menos o deixou muito mais pobre do que o encontrou, deram-se vários casos, como o de Macau e daí surgiu mais uma elite governativa. a ser assim, o homem tem razão: o que é um negócio de sucata comparado com Macau e a elite política que se tem gerado, incluindo o actual primeiro ministro, fruto da corrupção?

Anónimo disse...

Há bem pouco tempo li, aqui na Net, várias considerações de uma palavra que só existe no vocabulário português

O vocábulo é:

DESENRASCANÇO

Fui ao dicionário e encontrei:

desenrascanço
(desenrascar + -anço)

s. m.
Infrm. Capacidade de solucionar problemas ou resolver dificuldades rapidamente e sem grandes meios.

Face à operação "Face Oculta" e à declaração de nulidade das escutas Vara/Sócrates pelo ilustríssimo presidente do STJ,considero a original palavra -desenrascanço- como a frase/pensamento de Novembro.

Viva a república! Viva!!!
Vivam os republicanos! Vivam!!!
Vivam os (só)cretinos! Vivam.

Amen disse...

Bem-aventurados sois vós quando vos insultarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós (...) "[Mt 5,11-12] post-moderno Saramago Canarino SEC XXI in Jangada da Asneira


José Sócrates é um caso excepcional.

São imensos os casos em que este mártir se viu envolvido e alguns remontam aos tempos em que ele era ainda um aspirante à causa pública.

A fuga para o PS, o caso dos Sobreiros, depois o caso das Casinhas, o caso da Cova da Beira, o curso de Engenharia, o caso Freeport e o actual caso "Face Oculta", são tudo casos do mesmo caso: insultos, perseguições, insinuações, todo o tipo de mal dito aos quatro ventos contra este mártir.

Assim dito e dado que em Maio estará cá o Santo Padre, não seria descabido proporem este nosso mártir para uma canonização em vida.
Não podendo ser mártir, porque ainda não morreu para a política, o nosso presidente do conselho merece excepcionalmente que o Papa lhe atribua o título de O Santo-Vivo da Massada.

Amen

Anónimo disse...

Varagate

A maioria dos nossos jornalistas perseguem 2 coisas:

1 – Agradar a quem lhes paga
2 – Publicar notícias das fontes oficiais

Por isso abanam o rabo à esquerda e à direita.

Se por cá tivéssemos jornalistas da estirpe de Bob Woodward ou Carl Bernstein, de certeza que as escutas Vara/Sócrates jamais seriam declaradas nulas quanto mais destruídas.

Senhores, fazer jornalismo assim é como limpar o cu sem sequer ter cagado.

-Felícia Cabrita é uma honrosa excepção

Carlos do Fontelo

Anónimo disse...

O senhor presidente do STJ acaba de declarar que vai também anular as dúvidas e destruir as certezas dos cidadãos deste país

Ainda bem que há alguém com eles no sítio.

....

Ordens do senhor presidente do conselho

jcosta disse...

Fora da ordem anda o senhor Manuel António Pina que, às duas por três, reincidindo, não se cansa de escrever, comezinhamente, sobre coisas comezinhas. O Dr. Egas Moniz, que até recebeu um Nobél, descobriu em tempos que quando alguém se transvia perigosamente do carreiro e desenvolve resistência à medicação, pode ser salvo para o sistema com uma lobotomiazinha. O M. A. Pina que se cuide porque o senhor presidente do conselho, que já fez saber que algumas coisas passam da marca, é bem capaz, com a sua doentia obstinação e compulsiva determinação, de mandar operar os pinas que todos os dias o importunam sem descanso;
não é contra a gripe, é contra o palavreado comezinho.
E se lerem, descobrem que até o Mário S. é favor da intervenção (cirúrgica), coitado:

«"Ética republicana"

Mário Soares considera que tudo o que tem vindo a público relacionado com a investigação criminal do caso "Face Oculta" não passa, enquanto questão política, de um "problema comezinho".

Tenho por aí um dicionário de sinónimos e, por via das dúvidas (as palavras têm ultimamente o péssimo hábito mudar de sentido de um dia para o outro), fui ver se "comezinho" continuaria ainda a significar o mesmo. Pelos vistos, continua: significa "banal", "corriqueiro", "trivial", "usual", "vulgar". É difícil, pois, não estar de acordo com Mário Soares. Um assunto que envolva, como o presente caso, corrupção, tráfico de influências, manipulação de concursos públicos envolvendo trocas de dinheiro e de favores entre gestores de nomeação política e empresários "amigos", e até alegações, sustentadas no despacho de um juiz, de crime de atentado ao Estado de Direito, tornou-se de facto hoje, em Portugal, coisa politicamente "comezinha", "trivial" e "vulgar". Custa a crer é que alguém como Mário Soares, que tão repetidamente convoca a "ética republicana", reconheça isso sem o mínimo sobressalto ético ou republicano.»
M. António Pina, JN, 17 de Nov09

O ilustre Barão da Capelinha disse...

recorda

Foi em 2007 que os socialistas socretinos criaram um regime especial para o primeiro-ministro, perdão, para o presidente do conselho de ministros, que só permite que seja escutado se houver autorização do Supremo Tribunal de Justiça.

(foi por isso que colocou lá
aquela múmia)

Qual ética republicana, qual
c......

O senhor presidente do conselho bota sentenças, faz leis, para ascender ao trono só lhe falta cunhar moeda.

Inda bem que entrámos na UE, se não estávamos bem f......

jcosta disse...

Pois... o problema é que por essa Europa fora sucedem-se os "bons" exemplos: Berlusconi, o alfaiate que ensinou o socratino a abotoar(-se)o casaco, tem um currículo de fazer inveja a qualquer santo emanado do Vaticano; Sarkozi, sabe-se agora, andou, com uma picareta, a esfrangalhar o muro de Berlim e, depois disso, tem aparecido em muitos sítios famosos (mesmo antes de ter nascido). Portanto, da Europa, ao contrário de Espanha, vamos recebendo bom vento e melhor casamento. Parecido com isto só mesmo a precoce Carolina do Patrocínio que já votava aos 17 para as legislativas. Isto não está famoso, não!