TRUMP(A)

DIZCIONÁRIO [81 spoofing]

Por razões que não interessam, consultei as mensagens não solicitadas
[mais conhecidas por spam]
de uma das minhas contas gmail
[aproveito para louvar a Google pela eficácia com que filtra tais mensagens].
Descobri um fenómeno curioso: tenho andado a spamar-me a mim próprio: tinha uma série de mensagens, presumivelmente enviadas por mim próprio para mim próprio, a promover produtos como o viagra, com descontos substanciais.

Mas o gmail não se deixou enganar -- e, no final de cada uma das promoções, deixou o aviso:
Esta mensagem foi provavelmente falsificada e não teve origem na sua conta. Saiba mais.
Quis saber mais -- e a Google explicou:
Alguém está a enviar mensagens com o meu endereço

Se receber mensagens devolvidas de correio que aparente ter origem na sua conta, irá encontrar mensagens com o remetente "mim" em Mensagens não solicitadas. Se receber respostas a mensagens que nunca enviou, poderá estar a ser vítima de um ataque de "spoofing". "Spoofing" significa falsificar o endereço de devolução de correio enviado, com o intuito de ocultar a verdadeira origem da mensagem.

Normalmente, quando envia uma carta pelo correio, escreve um endereço de devolução no envelope para que o destinatário possa identificar o remetente e para que, caso haja algum problema, a estação dos correios possa devolver a carta ao remetente. Mas nada o impede de escrever um endereço de devolução diferente do seu. De facto, é possível que alguém envie uma carta e colocar o seu endereço de devolução no envelope. O e-mail funciona da mesma forma. Os servidores, quando enviam mensagens de e-mail, indicam o remetente, mas este campo pode ser falsificado. Se existir um problema com a entrega e alguém falsificou o seu endereço na mensagem, então a mensagem ser-lhe-á devolvida, mesmo que você não seja o remetente original.

Se recebeu uma resposta a uma mensagem que não foi enviada com o seu endereço, existem duas possibilidades:

  1. A mensagem foi alvo de spoofing, falsificando o seu endereço como sendo o remetente.
  2. O remetente original utilizou o seu endereço como endereço de resposta, para que as respostas fossem enviadas para si.
Nenhuma destas possibilidades indica que a sua conta está em risco, mas se estiver preocupado com essa situação, pode verificar os acessos recentes à sua conta. Basta ir até ao final da caixa de entrada e clicar no link Detalhes junto a "Última actividade da conta".
escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

E não é que a mim me está a suceder o mesmo!
Mistério!
Gabriela