TRUMP(A)

hoje é sábado 78 E PARIS ERA UMA FESTA

Corríamos juntos pelos parques
enquanto os gatos mijavam o seu sonho
(que é eterno) na arte déco
dos candeeiros; subíamos de imediato a escada
carregados com aqueles despojos inúteis
que o amor cobrava em seus eléctricos.
Às vezes escoltávamos mortos memoráveis,
outras vezes eram mortos de serapilheira
que dos degraus apregoavam
paraísos de lata fugaz e estúpida;
mortos, mortos de opereta,
noctâmbulos, princesas ou tartufos
que roubavam ao vinho umas cintilações
e logo se tombavam em nosso passeio,
como se não fosse nada.

Corríamos juntos pelos parques
cegados pelo sol, suas fogueiras.
[Manuel Moya]

escrito por Carlos M. E. Lopes

0 comentário(s). Ler/reagir: