TRUMP(A)

O MUNDIAL DE FUTEBOL FOI SALVO

O Mundial de futebol é uma operação de markting sem paralelo. Adidas, Puma, etc., dezenas de multicionais fazem do Mundial de Futebol aquilo que ele é: uma enorme campanha publicitária envolvendo milhões e milhões de euros
(ou dólares).
As nossas televisões, enquanto vão dizendo quantas vezes Ronaldo foi à casa de banho, lá vai publicitando o Modelo/Continente, a GALP, a Sagres, etc.. O contribuinte paga, claro, e vai passando a mais despudorada publicidade disfarçada de informação.

O perigo deste mundial era se os países africanos chegassem à parte final. Aí, sim, o espectáculo esmorecia. Mas não, à parte final chegam três equipas europeias e a receita está garantida. Imaginemos o dia
(como sucedeu com o meio fundo e o fundo no atletismo)
em que os países africanos, com um rendimento per capita miserável, chegam às finais. Que escândalo! Lá se vão as receitas, o desinteresse das televisões europeias, e a Nike perde milhões... o "desporto" sai castigado e a "emoção" sai frustrada.

Com três equipas europeias na fase final, o circo "go on".

PS - A equipa portuguesa, com um só jogador do Benfica
(ainda que o melhor),
não podia ir muito longe.

escrito por Carlos M. E. Lopes

0 comentário(s). Ler/reagir: