TRUMP(A)

UM DON GIOVANNI POLÉMICO

Leio que o Don Giovanni de Mozart teve, no festival de Aix-en-Provence deste ano, uma encenação polémica, por responsabilidade do encenador russo Dmitri Tcherniakov. Os personagens pertencem todos à mesma família; o cenário é único (uma rica biblioteca); a "componente sexual" seria excessivamente acentuada, raiando por vezes a pornografia...

A surpresa aparece logo na abertura:


Na sequência seguinte, D. Elvira, dama nobre abandonada por D. João, incita D. Ana a não se fiar neste. D. João tenta fazer passar D. Elvira por louca e, sob o pretexto de a ajudar, sai no seu encalço. Entretanto D. Ana, filha do comendador, reconhece na voz de D. João a do ímpio que, nos seus aposentos, tentou manchar-lhe a honra e revela a D. Octávio, seu futuro marido, tudo o que se passou, pedindo vingança da sua honra e da morte do pai. As imagens "quentes" de D. Ana e D. Octávio
["invenção" do encenador polémico]
podem mostrar um homem... tíbio, face a uma mulher... fogosa. Ou ser interpretadas como... desnecessariamente excessivas. Termina com a ária Dalla sua pace (aqui, incompleta) de D. Octávio.



Para terminar, a conhecidíssima "canzonetta" de D. João "Deh, vieni alla finestra". Uma belíssima... serenata:
Assoma à janela, / oh, meu tesouro!
Vem consolar / o meu pranto.
Se recusas dar-me / alguma consolação,
ante teus olhos / quero morrer".


escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

Ai meu Deus disse...

Uma crítica (em inglês): http://jameskarasreviews.blogspot.com/2010/08/masterly-and-original-don-giovanni-in.html

Can Mozart’s Don Giovanni be turned into a family drama that takes place entirely in the library of the Commendatore’s house? No talking statue, no scenes in the countryside, no street scenes. Strictly a family drama?

The answer is yes and the result is one of those brilliant, original and masterly interpretations of a masterpiece that is difficult to conceive until you have actually seen it done.