TRUMP(A)

AÇIM, ÇIM!

[clique na imagem, para a ampliar e ler melhor]

A equipa da Biblioteca Escolar da escola EN
[chamemos-lhe assim]
convidou alguns professores a estarem presentes com uma turma nas comemorações do mês internacional das bibliotecas. Delicada e antecipadamente, agradeçeu a todos os que lhe dispensariam a atenção, prometendo
ocupar-lhe -- se assim -- o entender, apenas 45 minutos.
Este deve ser um modo novo de escrever e (orto)grafar. Modernices...

escrito por ai.valhamedeus

7 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

E vai piorar, que lho digo eu.
No JL já apareceu "acessor", "remição"e muito mais. O professor Eduardo Catroga, que ganha 7 400 euros por reunião e acha muito bem a redução do salário dos trabalhadores, fartou-se de dar pontapés na gramática perante os microfones dos jornalistas.
Cavaco Silva auto-elogia-se e diz que se não fosse ele este país estaria um caos!
A que país se referirá ele?
E não se pode exterminá-los...
Gabriela

Anónimo disse...

Poesia Algarvia

Fui dar uma volta à praia
E de lá truce um búzio
Quando cheguei a casa
Em cima da mesa o púsio


Carlos Lopes

Falas Manças disse...

Os políticos non çe podem nem sse devem eixtreminar. Ganham munto porqe eles çabem mais do que voçê. Além diço o povo votou por eles. Ce vossê non tá dacordo, ixpere as próssimas ileissões. Ao senhor Catroga pagamlhe munto para fazer o trabalho do çeu partido, non para falar bem i ixcrever direito.
Vossê é uma invejoza do carassas. Ce voçê ganhaçe cete mil euros asseitava uma baicha no çeu ordenado? Tace mesmo a ver, non tasse?
O mal deles non é falarem mal, é non saberem governar. Deicheos la ixcrever i falr como poçam. O que me xateia é que todos eles andaram na ixcola, no liçeo i até na univercidade.

Anónimo disse...

E você também, presumo! Andou de certeza numa dessas instituições. Mas não deve ter tido a disciplina de filosofia. Senão teria aprendido que há premissas falsas donde se tiram conclusões erradas . Como todas as suas, ó ilustre e letrado anónimo! Que bem pode ser anónima.
Eu não sou invejosa, não sou é parva.
Infelizmente, não tenho voto na matéria quanto à redução do meu ordenado. Já mo reduziram e vão voltar a reduzir. E a si?
Ou será um dos "queridos" defensores de Cavaco Silva que até dizem (pasme-se! sem rigor histórico) que ele "aumentou os ordenados dos profs analfabetos e que não fazem nenhum". E é prof. Da universidade.
Só fico admirada com o escarcéu que se gera quando um prof "analfabeto e que não faz nenhum" tem necessidade de faltar. Se é tão inútil, para que faz falta, quando falta?
Gabriela

Anónimo disse...

Tá-se mesmo a ver a falta que os políticos nos fazem, não tá-se?!
E há aqui alguém que gosta de malhar na Gabriela! Hum, quanto mais me bates...

Anónimo disse...

Os políticos fazem mais falta do que os professores. Isso é óbvio. Um professor não pode educar a legislação, mas um político pode legislar a educação. Um professor não pode aumentar o seu vencimento, mas um político pode vencer o seu aumento.
Os políticos não querem os professores nas escolas para ensinarem os meninos, só precisam deles para os entretenerem durante as horas de escola. Não creio que alguém esteja em desacordo se disser que para isso... ganham demasiado. Os descontinuados contínuos fá-lo-iam por muito menos.
Qualquer dia uma ministra qualquer vê isto e... catrapuz, é só poupar. Se o PSD topa isto... já sabe onde estão os 450 milhões da discórdia.

Falas Manças disse...

Prezume bem, porque tambãi andei numa deças instituissões. A minha filosofia é non ter dixciplina. Tem rasão, se as minhas concluzões estão irradas, a culpa é das falças promeças. Tá a ver? Mas não se dezespere. Isto ainda pode mudar. Tenha ixpransa.