TRUMP(A)

DO OPENOFFICE AO LIBREOFFICE

O OpenOffice é a alternativa livre ao Office, pago, da Microsoft. A alternativa líder.

A comunidade de voluntários que nela trabalha decidiu, com apoio de gigantes da Tecnologia da Informação
[Google, Novell, Canonical,...],
lançar uma fundação para desenvolver a suite de forma independente. A aposta no OpenOffice oferece algumas dúvidas, depois que a Oracle comprou a Sun
[a empresa que, ao tornar público o código do StarOffice, em 2000, deu origem à criação do projecto OpenOffice.org].
A Oracle de Larry Elison
[Larry tem a 6ª maior fortuna do Mundo e o seu iate é o terceiro maior do Mundo]
não gosta muito de trabalhar
[ou de fazer trabalhar]
sem que os lucros lhe tilintem directa e sonoramente em caixa. E os fundadores da nova The Document Foundation acharam que a melhor via seria libertar o projecto -- e o OpenOffice deu lugar ao LibreOffice
[a notícia desenvolvida, aqui].
Baseado no OpenOffice 3.3, o LibreOffice Beta 2 pode ser descarregado daqui
[para já, apenas com alterações de cosmética em relação ao OpenOffice. Esta versão beta, avisa a Fundação, substitui o seu OpenOffice, no caso de o ter instalado].
escrito por ai.valhamedeus

0 comentário(s). Ler/reagir: