TRUMP(A)

VIVA A PARQUE ESCOLAR [2]

aqui se teceram considerações elogiosas sobre uma das mais recentes invenções da inefável república que, socratina[mente], nos vai conduzindo para a ruína. PST, os apelidos não enganam, deixa-nos aqui espreitar para o futuro e, convenhamos, o que se adivinha, sendo expectável, deveria desde já mobilizar a sociedade portuguesa, em especial o povo das escolas e do ensino
[e tão numeroso é!]
para a defesa intransigente, uma vez mais, da escola pública. Pode estar em curso, colocar no prego, as sobras do que ainda resta do Estado. Alienadas as principais jóias da coroa, que agora exploram, sem limites, os desapossados consumidores, ficaremos, se nada acontecer que o contrarie, sem o património onde moram as nossas escolas, os nossos hospitais e, quem sabe, os nossos tribunais ou as dependências das câmaras.

Onde vai o governo buscar tantos milhões de renda para mordomar a PE?

Virão acrescidas, uma vez mais e sem vergonha, na conta do gaz ou da edp, mascaradas de taxas?

Quem dera que não haja paciência!
Parque Escolar vai cobrar 50 milhões em rendas em 2011

por PEDRO SOUSA TAVARES

Em 2015, total das rendas rondará os 153 milhões de euros, 75% dos encargos anuais do TGV
As escolas secundárias intervencionadas pela Parque Escolar vão pagar em 2011 à empresa pública uma média anual de cerca de 500 mil euros de renda. Somadas as 105 escolas que já passaram para a sua dependência, a Parque Escolar encaixa quase 50 milhões de rendas, valor que triplicará daqui a cinco anos - aproximadamente 75% do que o Governo prevê gastar anualmente com o TGV - para quando está prevista a conclusão da intervenção em 330 secundárias.
Podem continuar a ler o resto da notícia aqui.
escrito por Jerónimo Costa

0 comentário(s). Ler/reagir: