TRUMP(A)

A DEMOCRACIA É ISTO?!



Acaba de acabar a chamada pré-campanha eleitoral. O mesmo é dizer uma dezena de debates televisivos entre alguns candidatos ao mais alto cargo, diz-se, da chefia deste país. Não tive a oportunidade, nem a pachorra, de ouver todos eles. Nem a maioria, sequer. Mas ouvi o suficiente para
  1. estranhar que, de um pretenso debate entre os candidatos à tal chefia, sejam excluídos os concorrentes que
    [alguém assim o entende]
    não têm hipóteses de vencer a contenda.

    Ou seja: há um qualquer mecanismo democrático
    (digo que é democrático, porque não é contestado pelos vigilantes da democracia)
    que se substitui ao pretenso mecanismo democrático pelo qual é eleito o melhor contendor -- a saber, o voto dos eleitores;

  2. notar que o contendor que
    (segundo o tal mecanismo democrático pré-visor)
    ficará em primeiro lugar segundo o mecanismo democrático pós-visor
    (a saber, Cavaco Silva)
    gosta de empunhar, quando lhe querem roubar a vez, uma arma verbal que é uma expressão popular com um significado ascético muito forte: "agora sou eu!"
    (o povo usa variações, como "agora é a minha vez!").
    A razão para a empunhar há-de ser porque desse modo logrará sintonia com o povo
    (o povo que democraticamente há-de pós-confirmar a pré-votação democrática);
  3. notar ainda que o contendor que, segundo o tal mecanismo democrático pré-visor, ficará em segundo lugar no mecanismo democrático pós-visor
    (a saber, Manuel Alegre)
    gosta de empunhar contra Cavaco armas que poderia/deveria empunhar contra o primeiro dos partidos que o apoia, a saber o pê-èsse: a destruição do serviço nacional de saúde, por exemplo.

  4. concluir: democracia, isto?! merda para tal democracia!...
escrito por ai.valhamedeus

4 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

E depois dos muitos silêncios do dono das cavacas um dos muitos assessores lhe deu uma muleta:

"-Eu vou responder a isso"

Assessor medíocre, pago a peso de oiro, cavaca ainda pior que aceita como boa, uma muleta destas.

Assim se gasta o dinheiro (que não têm) dos contribuintes e se alimenta a fábrica dos tachos

Anónimo disse...

De facto a democracia - pelo menos a portuguesa, pois nem todas são iguais - é isto: uma cambada de tachistas a foder o zé povo, que aliás parece gostar de ser fodido. Todos falam mas ninguém faz nada, os gestores são incompetentes, mas não saem dos cargos; os autarcas são corruptos, mas ganham as eleições; os políticos tomam decisões desastrosas, mas serão promovidos a presidentes vitalícios das empresas dos amigos que os financiam... e o povo o que faz... NADA. Um destes dias têm aí um governo autoritário... aliás a única forma de sermos governados com alguma competência.
A chamada democracia em portugal só beneficia os partidos que arrecadam milhões e milhões de euros legalmente instituídos e nada fazem para melhorar a vida das pessoas - até as multas são pagas pelo erário público... e quem diz não... desde a esquerda aburguesada, leia-se BE, à proletária, PCP, à direita CDS? Ninguém. Todos querem a sua quinta e ninguém pretende os tachos que o povo lhes paga. 50 deputados não chegavam? metadaes das autarquias não eram suficientes para o país? um terço das freguesias não nos bastavam? um presidente nomeado em vez de eleito, já que nada pode fazer em questões governativas? e quem propõe tal emagrecimento dos "chupistas" do povo, do BE ao CDS? Ninguém pois todos querem chupar os ossos a quem já não tem carne.
Um governo autoritário já e em força. Portugal com esta gente não tem qualquer hipótese de se voltar a afirmar como nação credível e respeitável.
a crise portuguesa não é de agora. a única coisa que mudou foi o enfoque das desculpas. a imcompetência instalou-se entre nós e tem tido os seus frutos porque tem os seus cultores...
2011 será a repetição de 2010, que foi a repetição de 2009... e assim sucessivamente... até muito atrás...

vitor m disse...

Um governo autoritário, anónimo?!!
Que tem feito Sócrates, em especial durante o 1º mandato?
Que fez Salazar durante 48 anos?
A democracia é esta merda em que vivemos (constantemente em crise) desde o fim do fascismo? Não, obviamente não!
Os grandes capitalistas, após uns tremeliques no PREC e com a prestimosa ajuda do P"S" revigoraram-se e hoje, com porventura outros nomes, encontram-se escandalosamente ricos. A viver neste mesmo país, ao lado de um cada vez maior número de pobres. Alimentando-se sofregamente de salários miseráveis e outras velhas e novas astúcias...
P... que os pariu...
Um dia o povo perceberá quem o tem andado a lixar e coisas talvez piores do que as que acontecem actualmente na Grécia espalhar-se-ão por esta Europa...

Anónimo disse...

Você está confundido. há governos autoritários que servem o povo, não se servem do povo... pelo menos como os políticos mediocres que nos foram governando ao longo destas três décadas... o Salazar era autoritário, mas a primeira fase do seu mandato foi determinante para a reabilitação do país que tinha sido destruido pelos tiques socializantes da república. que se saiba, morreu pobre, distinguia o bem público do particular... claro que também teve ministros do calibre dos nossos governantes actuais, que viviam de esquemas e de "roubar" o povo, mas eram destituidos... agora são promovidos... Foram os tiques autoritários de Cavaco que reabilitaram o país após ter chafurdado na lama com a incompetência socilista pós democracia - encarnada no supremo incompetente Mário Soares...
os sacrifícios são para todos, menos para os políticos que até se auto-promovem com efeitos retroactivos... o que se passa em Portugal é uma escandalo. em qualquer democracia que se preze esta gente que nos governa ou estava na prisão, ou a viver com o suor do seu rosto...
meu amigo as aventuras socializantes destróem as sociedades por um simples motivo... as pessoas não querem ser iguais, nunca quiseram, nem vão querer no futuro... a cada um o fruto do seu trabalho... quem tem ideias, cria negócios e enriquece, não só cria boa vida aos outros como evidentemente se sobrepõe aos outros... é a natureza humana... qualquer tentativa de igualização por decreto leva as sociedades ao empobrecimento e à ruina... tivemos mais de 3 decádas das duas experiências... e quais as sociedaes mais prósperas... não vale a apena entrar em negação.
uma grande parte da crise actual vem do colapso dos negócios particulares... entretanto que fizeram os Estados para criar riqueza? Construiram estradas com o aumento de impostos e pouco mais... que têm feito de relevante em prol do emprego dos milhões de desempregados? nada...
por muito que custe o que dá gozo na vida em sociedade é a competição, o querer ser mais... não perceber isto é viver de olhos tapados... nada querer aprender com o desenrolar da história da humanidade... a culpa é dos ricos? Não. a culpa é dos estados que são incapazes de criar riqueza e não deixam os outros criá-la e distribui-la de acordo com o trabalho de cada um.