TRUMP(A)

A INFORMAÇÃO SEGUNDO PACHECO PEREIRA

Por razão especial nenhuma, não costumo ler Pacheco Pereira. Mas acabo de ler a sua opinião sobre AS FUGAS DO WIKILEAKS. Cheguei lá por via de um texto interessante de Ana Cristina Leonardo
[com o título Copy & paste: o líder da Wikileaks violou o Pacheco Pereira (para não falar do Fernandes) e a conclusão "Somos todos Anarquistas Difusos e Comunistas Primitivos"].
É igualmente interessante ler Pacheco Pereira, para estranhar o seu conceito de democracia informativa
[Pacheco propõe, por exemplo, que, em vez da revelação "maciça" de todos os documentos, se fizesse uma "triagem" dos mesmos: "trabalhar a informação, editá-la e divulgá-la por um critério de interesse público que entrasse em conta com outros interesses igualmente presentes nestes documentos". Possivelmente a coisa ficaria ainda mais rica se comentadores vestissem a informação "trabalhada", de modo a "trabalhá-la" ainda mais... e evitar esta "enorme devastação para a diplomacia americana e uma perda importante para a actividade diplomática tout court"].
E constatar que continua incondicionalmente pró-americano, vendo fantasmas anti-americanos em tudo o que lhe possa parecer moinho de vento beliscador dos EUA. Dou só esta citação como exemplo:
[...]estas "revelações" [...] são em princípio e na sua essência um acto político. E um acto político contra os EUA e os seus aliados, inserido num processo em que o WikiLeaks já tem precedentes nas anteriores fugas de informação sobre a guerra no Afeganistão. [...]Neste contexto, estas revelações vêm na sequência da divulgação em 1971 dos chamados "documentos do Pentágono" por Daniel Ellsberg, como manifestação contra a guerra do Vietname.

[...]não são os russos, os chineses, os iranianos e os norte-coreanos que são afectados, é a posição "ocidental" no seu conjunto".
Porque a melhor refutação de qualquer teoria é um contra-exemplo, pergunto eu, neste contexto: a quem afecta, efectivamente e apenas como exemplo, a revelação de documentos que mostram que a Catalunha é o maior centro mediterrânico de actividades de radicais islâmicos?

escrito por ai.valhamedeus

0 comentário(s). Ler/reagir: