TRUMP(A)

A FARSA DAS NOVAS OPORTUNIDADES

Quando, um dia destes, ouvi Passos Coelho a pronunciar-se sobre as Novas Oportunidades, pensei: "lá está este gajo a pôr-se outra vez a jeito!". A porrada que tem levado de Sócrates confirmou a minha previsão.

Não estou a dizer que Passos Coelho não tenha razão
[acho é que isto são pintilhices, como diria o Catroga].
Na realidade, as Novas Oportunidades são uma gigantesca farsa, muito bem montada como máquina de propaganda. Mas duvido de que alguma vez Passos Coelho ou quem quer que seja chegue a provar isso. Por várias razões -- e independentemente da ideia tola de Sousa Tavares de que temos de confiar na Comissão, presidida por Roberto Carneiro, que as avaliou. É muito difícil, talvez impossível, conseguir modo de fazer uma avaliação séria, objectiva
[tanto quanto uma avaliação o pode ser].
Há muitos interesses em jogo, incluindo interesses corporativos dos professores
[ainda que, reconheçamos, não sejam o principal obstáculo]:
viram os pretensamente certificados que choraram no comício do PS? há por aí alguns milhares... ouviram o Presidente da Câmara de V. F. de Xira desafiar Passos Coelho?
[gostava de ver esse Presidente discutir com alguém que estivesse por dentro da coisa... mas, num comício, sem adversários...].
Conheço várias "histórias de vida" das Novas Oportunidades, conheço gente que trabalha por lá
[ainda não encontrei nenhum professor que defendesse a seriedade da coisa]...
e, portanto, julgo saber do que estou a falar.

escrito por ai.valhamedeus

3 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

O Primeiro(de quê? até quando?)sabe demais,até ser engenheiro ao domingo.Se tivesse vergonha na cara,estava caladinho,porque sabe perfeitamente que estes diplomados aos milhares são o alter ego do dito cujo.Basta de mentiras e fantochadas.Já chega de nos meter a mão ao bolso e roubar descaradamente.PORRA,JÁ CHEGA!DESAPARECE! C C

Anónimo disse...

vá lá não seja benevolente. você é professor sabe perfeitamente que as novas oportunidades é um negócio chorudo para uma série de gente ligada ao ensino e formação -na maioria sem sequer terem qualificação para tal, tanta dela contratada nos "círculos de amigos". não promve nada nem ninguém. gasta muito, ao que parece a maior parte do bolo vem de fora só para isso, faz formação equivalente a 3 anos - 10, 11, 12 - em pouco mais de três meses e manda os formandos direitinhos para onde vieram: caixas de supermercado, balcões de todo o tipo (lojas, bancos...), serviços auxiliar, etc, etc, etc... com um papel a mais que lhes certifica, tal como ao primeiro ministro, a aquisição de um conhecimento que de facto não possuem.
Ou seja, como quase tudo em Portugal que é da responsabilidade das estruturas estatais ou municipais, distribuem-se benesses para manter os votos que garantem os "tachos". E claro, com estas e com outras semelhantes e sucessivas, levamos alegre e democraticamente o país à bancarrota obrigando o povo a pagar os desmandos de quem nos governa impunemente. Como é hábito ouvir "a democracia tem um preço" e nós dizemos que é muito alto, podendo, se as coisas não se inverterem, retornar apenas a uma ideia... longinqua... já faltou mais.

Anónimo disse...

É verdade, e assim se vai mantendo o "povão" na ignorância e contentito. Se fossemos desmontar todas as redes de influência e de conluio, muitas cabeças rolariam: tanto da área do governo, como da oposição. É por isso que esta coisa ainda não caiu.
MC