TRUMP(A)

QUE SE VAYAN TODOS!

Pesificación las pelotas (Wikicommons)
Experimente o leitor uma procura breve, em qualquer motor de pesquisa
[pode ser o Google],
pela expressão que se vayan todos.

Não admira a quantidade de páginas que se encontra. Que se vayan todos!
[que se pondam todos a andar!]
foi o grito que os argentinos lançaram, em 2001,
"em meio a uma crise económica assustadoramente semelhante à nossa, tomou as ruas a bater panelas e frigideiras. "¡Que se vayan todos!", gritavam eles. E forçaram uma sucessão de quatro presidentes em menos de três semanas. O que tornou único o levantamento da Argentina de 2001-2003 foi o facto de não ser dirigido contra um partido político particular ou mesmo à corrupção no abstracto. O objectivo era o modelo económico dominante – esta foi a primeira revolta nacional contra o desregulamentado capitalismo contemporâneo".
Aqui encontram-se mais algumas informações sobre os acontecimentos
[Em 2001, os líderes da Argentina responderam à crise com um brutal pacote de austeridade prescrito pelo FMI: US$ 9 mil milhões de redução das despesas governamentais, grande parte das quais atingindo a saúde e a educação. Isto demonstrou ser um erro fatal. Os sindicatos efectuaram uma greve geral, os professores deram aulas nas ruas e os protestos nunca cessaram].
e o paralelo com um fenómeno actual a que muitos chamam crise.

escrito por ai.valhamedeus

8 comentário(s). Ler/reagir:

Eduardo disse...

Oi António, Aqui tem um bate papo com Manolis Filaktidis da rádio e televisão grega sobre a comparação entre Argentina e Grecia está em espanhol.

A Radio e TV Grega fizeram um documentário sobre os 10 anos entre o "Que se vayan todos" e agora. Se quiserem dar uma olhada é falado em espanhol (o espanhol das colonias...) mas tem legendas em grego e inglês.

Enjoy :-(

Eduardo.

Eduardo disse...

Não tem que ver com o post, mas de uma olhada ao negócio dos Creative Commons e o "Canon Digital" em Portugal, o projeto de lei que estão armando.

Saudações.

Eduardo.

Eduardo disse...

Eu acho bem melhor o exemplo da Islandia...Dem uma olhada no documentário "Deus Abençõe Islandia" está com legendas em espanhol e português.

Islandia decidiu não pagar a divida externa nem a festa do seu sistema bancário...

Argentina negociou mas esta pagando.

Saudações.

Eduardo.

Anónimo disse...

Então a /o anónimo direitista agora não tem nada a dizer?
Não tocou na santa religião...
Duque de Aveiro

Membro da «opus comprei» disse...

Claro que o nosso AD (anónimo direitista) não tem nada que dizer porque já disse tudo sobre as desgraças que atingem os países governados por esquerdistas e ateus. Além da Grécia, Portugal, Argentina e Islândia, que estão nas bocas do mundo por reles esquerdistas, continuam a sofrer, por culpa do seu esquerdismo, o México, Honduras, Guatemala, Filipinas, Peru e vários milhões de habitantes dos Estados Unidos. Que se convertam e mudem de governo e já verão como enriquecem.
Vejam lá se o Vaticano tem problemas económicos! Todos os seus habitantes são ricos, graças ao direitismo do seu chefe de estado.

Anónimo disse...

Disse?
Ó diacho! E eu que perdi esse ponto alto do debate

Membro da opus comprei disse...

Pois sim...

Ai meu Deus disse...

Eduardo,

obrigado pelos "links". Gracias. ;-)