TRUMP(A)

AINDA O EVERNOTE

aqui tenho feito referências muito positivas ao Evernote. Hoje, para quem não o usa ainda, vou dar uma ideia do que se pode fazer com ele.


Com o Evernote podem criar-se, organizar-se, editar-se, pesquisar-se,... blocos de notas. Essas notas podem estar alojadas na web da empresa
[podem e devem, uma vez que assim ficam disponíveis em qualquer sítio onde houver um computador com acesso à Internet]:
lá podem ser criadas e editadas e pesquisadas... Mas o mesmo se pode fazer offline, bastando para isso instalar o programa no(s) nosso(s) computador(es). Quando nos ligarmos à Internet através de um computador onde o programa esteja instalado, o próprio programa se encarrega de fazer a sincronização net-computador
[colocando em cada um dos sítios as notas não existentes no outro ou substituindo num sítio as notas por outras mais recentes de outro].
Vamos exemplificar o trabalho com o Evernote. Se preferir fazê-lo na net, entre no sítio web do programa e faça login (opção Entrar).

Como sou novato no sistema operativo Android, vou registar numa série de fichas/notas tudo o que for aprendendo sobre o assunto... Crio uma pasta nova (Notebooks/New notebook), a que vou dar o nome de... android; nela serão inseridas as fichas futuras sobre o assunto.

Tendo o cuidado de estar na nova pasta (consegue-se clicando no nome), vou escrever uma ficha nova para registo da bibliografia sobre o Android: opção New Note. Substituo o título "Untitled" por "Bibliografia". No corpo da ficha, escreverei os dados de 2 livros que existem na biblioteca da escola onde trabalho (invenção minha! ;-)). Numa página da web encontrei outras obras: seleciono a lista, copio (Ctrl+C) e colo (Ctrl+V) na ficha. Finalmente, utilizo o mesmo processo para copiar uma lista que me foi enviada por email. Como, para já, não tenho mais, termino clicando em Done
(antes de o fazer, ponha a hipótese de acrescentar alguns tags ou etiquetas: serão úteis, futuramente, na pesquisa. Faça-o em Show Details).
Quando tiver outros títulos de livros, editarei a ficha, acrescentando-os.

A navegar pela web, encontrei a imagem inicial que ilustra este texto. Achei piada suficiente para a querer guardar em nova ficha, a que dei o título pouco criativo de imagens. Na página de onde a rapinei, clico sobre ela com o botão direito do rato, escolho a opção copiar imagem. No corpo da nota Evernote, o mesmo botão do rato e a opção colar arquiva os bonecos androidianos. Para completar o conjunto, quer adicionar uma imagem do computador? clique na imagem do clipe na barra de ferramentas da nota (Attach file).

Vim cair na página da Wikipédia sobre o Android. E gostaria de conservar essa página da web exactamente como a vejo no monitor. Simplicíssimo, como tudo no Evernote: como tenho instalado o evernote web clipper, é só clicar no botão respectivo (na barra do browser), quando estou na página que quero acrescentar
(em função do que quero, escolhi a opção "capturar página inteira", mas há outras possibilidades).
...

Isto foi apenas uma tentativa de o captar para o mundo Evernote, que é imenso
[por exemplo, as notas podem conter uma gravação de voz sua, em vez de texto escrito: tem um tablet ou um smartphone? já pensou nas potencialidades desta potencialidade? está a passear no jardim e, de repente, tem uma ideia luminosa... lá vai nota gravada para o Evernote! Achou piada a... um ninho no meio de uma árvore? o telemóvel encarregar-se-á de guardar a foto no Evernote!].

Termino segredando-lhe que, em bué de outras fichas/notas, sobre o Android tenho bué de outro material
(vários vídeos, por exemplo).
Partilho algumas das minhas pastas com amigos. Em muitas páginas da web podem colher-se ideias sobre para quê utilizar o Evernote; como a do Blog do Rodrigo ou da Escola freelancer ou do ataliba.

escrito por ai.valhamedeus

0 comentário(s). Ler/reagir: