TRUMP(A)

LEVEMOS ESTAS EMPRESAS À FALÊNCIA!

Todos os consumidores sabem (todos?) que a publicidade visa vender. Nem que para tal seja necessário aldrabar os consumidores. E, frequentemente, o que a publicidade faz é aldrabar o consumidor. E, frequentemente, o consumidor... relaxa e goza; talvez porque acha que a hipotética e legalmente difícil aldrabice do consumidor
[em relação ao vendedor]
é eticamente reprovável -- mas que é normal o vendedor aldrabar o consumidor.


Vem isto a propósito da promoção mensal da The Phone House, que acima reproduzo do seu sítio da web e que é replicada nos seus sítios de venda físicos. Um telemóvel que andava pelos 130 euros é agora vendido por 79.90 euros porque à promoção de 99.90 euros retiram 20 euros "ao entregar um equipamento de Retoma". Assim, sem qualquer especificação de restrições, nem sequer em letrinhas miudinhas remetidas de asterisco mal visível.

Porque a coisa me interessou, peguei num telemóvel para retoma e dirigi-me a uma loja The Phone House. Era um telemóvel velhinho, disseram-me, não retomavam. Voltei a casa e regressei com 4 modelos diferentes de mais do que uma marca: nenhum deles servia para retoma. Exactamente isso: de 5 telemóveis, nenhum foi retomado, nem o mais antigo, nem mesmo aquele que estou a usar.

Não sei o que se chama, legalmente, a isto. Eu chamo-lhe publicidade enganosa. Ou aldrabice. Não estou à espera de resposta "interessante" à reclamação que, entretanto, fiz. De qualquer modo, julgo que é altura de reclamarmos, massivamente, de aldrabices como esta da The Phone House
[em que algumas empresas são peritas: a Staples, por exemplo, tem demonstrado perícia suficiente].
De qualquer modo, é altura de levarmos estas empresas à falência, por recusa de lhes comprar os produtos.

escrito por ai.valhamedeus

2 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

Levar a empresa à falência? e então a tua costela "socialista", de "esquerda" ou lá o que isso é como iria ficar depois dos trabalhadores virem para a rua??!!

O Amigo dos Trabalhadorzinhos disse...

Claro que são os tipos de esquerda que devem manter as empresas abertas para os trabalhadores não «virem para a rua»! atento às dificuldades das empresas, mandarei o meu salário ao Belmiro de Azevedo, ao Pinto da Costa e ao governo (para dar só exemplos discretos) para acabar com os despedimentos. E faço um apelo a todas as empresas para que me mandem publicidade enganosa. Sairei na esgalha a comprar seja o que for, para salvar mais uns trabalhadorzinhos.