TRUMP(A)

O DESMENTIDO

Engenharias!

No Brasil

– e compreende-se -,
Chico Buarque “queria” conhecer o engenheiro
[com nome de filósofo]
e correu célere a notícia de que assim era. Prontamente o cantautor de “Tanto Mar” desmentiu e inverteu a versão: Sócrates, com a sua proverbial e inábil falta de escrúpulos, lá foi dizendo que sim, sim senhor, teria havido confusão dos seus assessores e que tinha sido realmente ele a pedir o encontro para “achar” o autógrafo que prometera ao filho.

Para Inglês ver
- e a expensas dos mesmos de sempre -,
foi agendado um pequeno-almoço do diplomado independente com Luís Figo; a naturalidade e a inocência do repasto, amplamente noticiado, só não surpreendeu os jornalistas. Hoje sabemos quanto nos custou a refeição!

Ciente de que pode enganar todos durante todo o tempo
- e estando no Norte -,
sem margem para a série B dos joggings parolos que editou por várias capitais deste nosso pequeno mundo, resolveu encenar outro pequeno-almoço, agora com arquitectos famosos. A notícia chegou a vestir-se de gala nalguns órgãos de comunicação social, mas, desta vez, com arquitectos autênticos, habituados a calcular o esforço e a tensão, rapidamente surgiu o desmentido e a certeza de que, pelo menos, esta conta não aumentará a nossa dívida pública. A poucos dias do julgamento popular, a que deveria juntar-se o judicial, revendo Mark Twain, bem poderíamos dar voz à criatura: Parece-me que as notícias sobre a minha morte
[política não]
são manifestamente exageradas.

O desmentido
[JN, 31 de Maio]:

escrito por Jerónimo Costa

0 comentário(s). Ler/reagir: