TRUMP(A)

DO CONTRA [89] a petição de princípio papal

Uma petição de princípio é uma falácia. Um argumento inválido. E é inválido porque nele se tenta provar B a partir de A, mas A prova-se a partir de B. Exemplifiquemos com o dogma católico da infalibilidade papal.

Afirma este dogma que,

quando delibera ou clarifica solenemente algo em matéria de fé ou moral, com a intenção de definir doutrina de fé ou moral, 
o Papa está sempre correto, nunca erra. Implica essa infalibilidade que essas matérias devem ser aceites por todos os católicos.

Podemos perguntar de onde vem tanta segurança a Sua Santidade (SS) e aos seus seguidores. A razão é que, nessa situação, o Papa tem a assistência sobrenatural do Espírito Santo (ES), que evita que ele erre.

Se nos atrevermos a perguntar de onde vem essa garantia da assistência do ES a SS, a resposta é: vem de SS. A infalibilidade papal foi declarada um dogma na Constituição Dogmática Pastor Aeternus, promulgada pelo Concílio Vaticano I.

Ou seja, e esquematizando:
SS não erra, e portanto o que diz é dogma, porque é assistido pelo ES; e sabemos que SS é assistido pelo ES porque SS o diz dogmaticamente, isto é, assistido pelo ES.
Com tanta circularidade de argumentação, fico com a cabeça a andar às voltas: valha-me Deus!, se pode...

escrito por ai.valhamedeus

0 comentário(s). Ler/reagir: