TRUMP(A)

EX-CITAÇÕES * 116. professores e cinema

Dia 28 de Fevereiro -- consideravelmente monótono, preenchido com tarefas administrativas como a distribuição de serviço docente para o próximo ano lectivo -- para breve um primeiro esboço de horário -- e a análise dos pedidos de mudança de disciplina dos alunos de licenciatura. Se a investigação é uma dimensão pouco visível da vida profissional de um docente universitário, esta outra quase passaria por secreta. Deveria desconfiar-se de todos os que afirmam que é só dar pouco mais de meia dúzia de horas de aulas por semana.

Não invejo os professores do básico e secundário, com mais para leccionar e sem a componente mais desafiante que é a pesquisa. 

… A propósito dos Óscares deste ano: não foi o digital nem qualquer outra inovação técnica que matou o cinema; foi a indústria que se suicidou. 

[Jorge Martins Rosa, 39 anos, professor do Departamento de Ciências da Comunicação da FCSH - UNL]

escrito por Gabriela Correia, Faro

0 comentário(s). Ler/reagir: