TRUMP(A)

O EQUINÓCIO DE MARÇO

O Equinócio trouxe-nos mais um corte

(roubo?)
nas parcas reformas da maioria dos portugueses. E equinócio não rima com corte, antes com ócio
(adeus feriados).

Mas hoje é igualmente o dia reservado ao lembrete duma data de coisas, e loisas: é o dia da celebração de vários dias. A saber:
  • O Dia Mundial da Árvore (quase já extinta); 
  • O Dia Mundial da Floresta (de qual, da ardida ou da outra?); 
  • O Dia Mundial da Poesia (abrupto termo dito último pesado poema do mundo -- Herberto Hélder in Ofício Cantante); 
  • Dia Mundial Contra o Racismo (só da cor?); 
  • Dia Mundial dos Gnomonistas (sejam lá quem eles forem; o meu computador também não conhece);

Mas estou segura de que há mais. Não me lembro é quais…


Hoje faz anos também que o primeiro número da revista ORPHEU (1915) veio a lume; quantos são? É só fazerem as contas!

Last but not least, hoje é o dia da entrada do Sol no signo de Carneiro! Pergunto: para quando a entrada da chuva? Faz uma falta danada
(A água que os governos metem não conta).

Porém, nem os meteorologistas são capazes de anunciar chuva capaz; chuva que nos lave as ruas e apazigúe os nossos corações amargurados. Somos piegas, e não sabíamos. Ninguém nos disse, nem os governos!

Esperemos que os ditos meteorologistas nos possam anunciar algo de bom, no próximo dia 23 de Março -- Dia Mundial da Meteorologia.

escrito por Gabriela Correia, Faro (no Equinócio do Nosso Descontentamento)

1 comentário(s). Ler/reagir:

GM disse...

Água e Vida
Solos gretados clamam por água, transformando em pó nosso chão
Esmaga-nos a dor e mágoa; só vemos nuvens de algodão.
Céu cobre-nos com pardos novelos, e ouve as preces em cada recanto
Pedindo que afastes os pesadelos, e nos dês teu consolador pranto.
Venham e recebam como promessa, pela reanimação da vida e esperança
A alegria dos homens em mudança; a evolução humana assim se processa
, com reposição de vida, amor e beleza na oferta a Deus e à mãe natureza.
Faro, 2012-03-18
otreblaug