TRUMP(A)

hoje é sábado 192. A POESIA NÃO É...

(O meu filho Raúl José foi julgado,
absolvido e depois enviado para o
Regimento Disciplinar de Penamacor.
Viva o silêncio insurrecto!)


A poesia não é um dialecto
para bocas irreais.
Nem o suor concreto
das palavras banais.

É talvez o sussurro daquele insecto
de que ninguém sabe os sinais.

Silêncio insurrecto.
[FERREIRA, José Gomes, Poeta Miltante, 2º volume, Dom Quixote, Lisboa, 1991, 4ª edição, pág. 307]

escrito por Carlos M. E. Lopes

0 comentário(s). Ler/reagir: