TRUMP(A)

EX-CITAÇÕES * 133. religiões à parte


A propósito do texto do ai.valhamedeus: os caminhos de deus, lembrei-me deste excerto de um texto que li recentemente, sobre a preocupação dos ingleses em quererem distinguir entre a respeitável palavra Islão e a condenável palavra Islamismo.

Eu, é claro, respeito todas as religiões (não vá o diabo tecê-las). Que é como quem diz, desconfio de todas. Dá-se-lhes confiança e transformam-se logo em ismo. Por isso, se tem de haver religiões, quantas mais houver melhor para todos. Fica a ser como se não houvesse nenhuma. Como no Brasil, que é um país pagão porque há divindades diferentes para tudo. O mal é quando se quer que cada religião seja a única e se procura impor a verdade absoluta de cada uma delas. Nisso o Pessoa tinha toda a razão. Ou o Ricardo Reis, que se calhar foi por isso que foi para o Brasil e, como Saramago mostrou, voltou de lá um homem transformado.
[Hélder Macedo, escritor]

escrito por Gabriela Correia, Faro (a 28 de Junho de 2013, véspera do dia de S. Pedro, para quem andar distraído do calendário e/ou do Borda D´Água)

0 comentário(s). Ler/reagir: