TRUMP(A)

hoje é sábado 235. SÓ QUANDO LADRA NA GARGANTA

Só quando ladra na garganta, sofreado, curto, cortado,
a um sopro do surto,
riscado nas gengivas,
intrínseco em suas músicas ou
intransitivo:
poema perfeito prometido que não nunca
[HELDER, Herberto, Servidões, Assírio & Alvim, s/l, 2013, pág.69]


escrito por Carlos M. E. Lopes

0 comentário(s). Ler/reagir: