TRUMP(A)

DIA MUNDIAL DA MÚSICA

O Dia da Música celebra-se, por convenção, a 1 de outubro (melhor do que nenhum é haver um dia da música; melhor ainda, se fossem todos).

O meu baú celebrou-o propondo a reflexão sobre o que é a arte abstrata -- e, mais concretamente, a música abstrata. Propondo, a propósito, a audição de várias peças musicais e perguntando-se, no final, se haverá música que não seja abstrata. Aqui.

Para comemorar o dia, o Conservatório de Viseu promoveu um concerto com professores da casa. O concerto terminou com a execução do magnífico Libertango, de Piazzola (não a versão seguinte, mas num dueto de acordeão e piano):


escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

Belo, belíssimo!
O "meu" cineclube, para comemorar o Dia Mundial da Música,passou o filme "Viramundo":o músico Gilberto Gil embarca num novo género de tournée pelo hemisfério Sul. Do Brasil à Austrália, passando pela África do Sul, promovendo a diversidade cultural num mundo globalizado. Uma belíssima homenagem a culturas em risco de extinção e à partilha. Um filme semeado de canções cantadas por Gilberto Gil, e não só. O filme termina com uma canção lindíssima na voz maviosa de uma cantora brasileira de origem índia, com uma voz de fazer ressuscitar um morto do século passado. A cantora chama-se Sabrina Santos.
Ó ai. meudeus! Não tem possibilidades de encontrar a canção e colocá-la no blogue? Agradecia.
Gabriela