TRUMP(A)

O QUE VEM À REDE * 3


escrito por Gabriela Correia, Faro

3 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

é preciso sempre tachos para colocar o que a bimby faz. Em resumo, os portugueses são contra os tachos, mas compram a bimby que é o "estado" e a seguir esperam pacientemente que esse estado não lhe falte com o "prato cheio" para toda a vida - leia-se emprego.

Anónimo disse...

Cá está : este bimbo deve ficar exultante todas as manhãs ao ouvir os números do desemprego!
Lembram-se do filme sobre a guerra do Vietname, onde uma das personagens acorda todas as manhãs, delirante com o cheiro a napalm?
Ainda o estou a ver com o rosto alucinado. E não era só por causa desse cheiro.
Zé do Telhado

Anónimo disse...

se calhar esse bimbo sabe o que é de facto o desemprego, porque já o sentiu na pela, sabe o que é ser "comido" pelos acomodados ao Estado por trabalhar há muitos, muitos anos com contratos a prazo. se calhar esse bimbo sabe bem que as misturas da bimby - leia-se Estado têm servido os direitos adquiridos e as mordomias de uma pequena clientela - daqueles que os foram adquirindo com a exploração por longos anos do trabalho alheio - dou-lhe dois exemplos flagrantes: os professores e os enfermeiros, duas profissões (entre muitas)onde um batalhão de contratados desprezados e mal pagos, garantem as regalias dos seus vetustos colegas do designado quadro.
Há uma diferença muito grande entre falar por ouvir dizer ou saber por experiência própria daquilo que se fala.