TRUMP(A)

ILUSTRAÇÕES... DE UM OUTRO SENTIR * 39

[Clique na imagem, para a ver maior]
TEIA
Vem até à minha teia
diz a escritora ao amado
Sedução de corpo e veia
de fuso e de palavras
de fio de sede e de espada
E de saliva fiada
Vem até à minha história
diz a escritora ao amado
Vem até á minha escrita
inventando
as personagens
Meu poema
Meu enredo
Minha rede de palavras»
[Maria Teresa Horta. (Inédito)]

foto, de ai.valhamedeus; escolha do poema, de Ana Paula Menezes.

1 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

Como eu gostaria de ser a "escritora do amado" e poder ir até essa "teia".....entretanto, com palavras não posso, com gestos muito menos.... O que me resta? Ler os poemas por ele editados!!!!