TRUMP(A)

O REFERENDO GREGO E A DEMOCRACIA



A decisão do governo grego de referendar as propostas dos troikos tem uma virtu(alida)de inegável: nesta atitude, pelo menos, o governo grego é democrático. Na verdade, o governo de Tsipras não tinha sido eleito com base na aceitação da proposta a referendar. Bem pelo contrário. E o que um governo democrático faz nestas circunstâncias só pode ser isso mesmo: consultar o povo.

Já era tempo de os governos ditos democráticos (como o de Portugal) ou os presidentes (como a conhecida Nódoa que anda pelo conhecido palácio lisboeta) perceberem isto. A esmagadora maioria das decisões que o governo do aldrabão do Passos tomou não está sancionada pelo voto popular. Ao contrário: o que o voto popular fundamenta são as promessas, em sentido contrário, que o aldrabão andou a propagandear durante a campanha eleitoral.

Ou se assumem as consequências da democracia -- ou que sejam claros: instaurem expressamente a ditadura (dos troikos) em que estamos metidos.

escrito por ai.valhamedeus

0 comentário(s). Ler/reagir: