TRUMP(A)

GOVERNO DO CONTRA?! NEM PENSAR!


Leem-se nas redes sociais alguns textos, particularmente de autores da área do PS, cuja tese se pode resumir naquilo que vulgarmente se chama de vingançazinha do chinês: "ai o BE e a CDU queriam formar governo com o PS, depois de terem andado p'raí a gritar que o PS não é de esquerda?!"

Concordo inteiramente com essa tese -- e, se fosse eu o autor de algum desses textos, depois de o escrever até fazia aquele gesto conhecido que consiste em encolher todos os dedos da mão direita e depois estender bem o médio. Explico porque é que estou de acordo.

Os resultados das últimas eleições mostram que os eleitores querem, maioritariamente, uma cu-ligação que é, ostensivamente, a favor da austeridade -- e, menos mas também bastante, um partido que não é ostensivamente a favor da austeridade.

A posição do PS (de António Costa) foi bem expressa, mal conhecidos os resultados: não quer "uma maioria do contra"
(que seria a maioria absoluta pedida pelo Bloco de Esquerda e a CDU, unidos ao PS). 
Optou por ser a favor. Nisso, respeitou a vontade dos eleitores que votaram nele.

O PS continuará numa maioria do a favor. Faz bem. O BE e a CDU é que não percebem isto. Problema deles! -- é bem feito, para aprenderem...

escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

E a culpa é dos alemães e dos norte-europeus. pois claro.
nesses países fazem-se eleições e a seguir as respectivas alianças. os governos eleitos tratam dos seus povos e da sua prosperidade.
Nesta república exemplar para toda a Europa, ainda as eleições não se concluíram os filhos dos putitos dos partiditos começam logo a engendrar a melhor maneira de levar os portugueses para o cano do lixo. maneiras de proceder. brincar com o povo não custa, muito menos quando é a desgraça desse povo que engorda estes grandes democratas.