TRUMP(A)

ILUSTRAÇÕES... DE UM OUTRO SENTIR * 91

[Clique na imagem, para a ver maior]
COMO UM FLOR VERMELHA
À sua passagem a noite é vermelha,
E a vida que temos parece
Exausta, inútil, alheia. 
Ninguém sabe onde vai nem donde vem,
Mas o eco dos seus passos
Enche o ar de caminhos e de espaços
E acorda as ruas mortas. 
Então o mistério das coisas estremece
E o desconhecido cresce
Como uma flor vermelha.
[Sophia de Mello Breyner Andresen]

foto, de ai.valhamedeus; escolha do poema, de Ana Paula Menezes.

0 comentário(s). Ler/reagir: