TRUMP(A)

O FAVORITISMO DA CANDIDATURA DE MARCELO

Embora já seja do passado dia 8 (deste mês de dezembro), um interessante texto de Francisco Louçã, intitulado Pedro e Paulo apoiam Marcelo que apoia António que gosta de Marcelo que gosta de toda a gente,

[um título presumivelmente inspirado na Quadrilha de Carlos Drummond de Andrade, que começa assim: 
João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém]
defende que a favorita candidatura de Marcelo Rebelo de Sousa às presidenciais (des)agrada tanto ao PSD e CDS (que "terão que engolir este candidato") quanto ao PS (de António Costa), que "só anima candidatos para consumo interno". Termina assim:
O PSD e o CDS resignam-se a essa normalidade, o PS aplaude-a, Marcelo tem até agora tudo o que quer e não podia pedir mais.
escrito por ai.valhamedeus

5 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

e o que queria o Loucã e seus apaniguados? que a direita apoiasse o Zé da Esquina para um putativo candidato de esquerda ganhar confortavelmente? o enganado Nóvoa ou a extraordinária marisa como multplicadora de votos e capaz de ganhar ao tal Zé, mas que todos somados ficarão a menos de metade do marcelo? talvez possam somar novamente os votos dos perdedores e nomear - como na coreia do norte ou em cuba - o vencedor.
já lhes custou aguentar a eleição democrática do Cavaco - por duas vezes!!! e agora vão ter que aguentar o Marcelo e até eu que não voto irei desta vez votar Marcelo e tanto quanto sei outros na mesma condição de não votantes o farão. Talvez assim se previnam os "golpes democráticos" da esquerda ressentida. é que se "à primeira vez quem quer cai, à segunda só cai quem quer".

Toino do Campo disse...

Ó finalmente-vou-votar,

leu o texto do Louçã? Se o lesse (bem), talvez não inventasse tanto!

Anónimo disse...

Como é tradicional na esquerda, os outros leem sempre mal os textos. eu sei que alguns de vocês ensinam lógica e argumentação aos adolescentes e tentam fazer com que percebam os "truques" que os argumentos escondem.
mas eu também já ensinei essas coisas e não preciso que me interpretem aquilo que leio.
custa à esquerda que a dita direita tenha um candidato com mais de 60% das intenções de voto? é a vida. não precisam de brincar à democracia, sejam apenas democratas... quando o seráfico sampaio gozava de situação semelhante, estavam quietos e calados; quando fizeram os referendos que foram precisos para legalizar o aborto, era uma necessidade, mas agora querer a direita clarificar em eleições antecipadas o assalto ao poder pela maioria dos perdedores é um golpe democrático puro e duro, não apoiar outro candidato divisionista é uma cedência ao populismo... e tantos outros exemplos. Sabe, há os que têm pensamento próprio e os que seguem os chefes. de comportamento democrático a esquerda do louçã nada tem, mesmo que ele se esforce talvez para daqui a cinco anos poder desempenhar o papel do atual marcelo, se for capaz é claro... agora só lhe falta ir à missa, mas para a esquerda unida os fins justificam os meios e ainda por lá passará numa súbita conversão.

Anónimo disse...

Desde quando é que ir à missa significa ser democrata, inteligente, etc.? Este finalmente -vou-votar deve "papar" toda a verborreia do candidato do Pedro e do Paulo. Se ensinou lógica, argumentação, ou o que quer que tenha sido, pobres alunos!
Zé do Telhado

Anónimo disse...

deixe lá, que os seus ou os dos camaradas, estão muito mais ricos. Já diz o povo presunção e água benta, cada um toma a que quer.