TRUMP(A)

ENCONTRO ANUAL DOS EX-ALUNOS DA ESEN

A Escola Secundária Emídio Navarro de Viseu "tem" uma Associação dos Antigos Alunos. Entre as suas actividades conta-se um encontro anual. Este ano, na sua XXVI edição, aconteceu no passado dia 12 de Setembro.

Na ocasião, o Presidente do Conselho Geral da Escola, Jerónimo Costa, saudou os antigos alunos, nestes termos:
Exmo. Senhor Carlos Andrade, Presidente da Associação dos Antigos Alunos;
Antigas e antigos alunos da Escola Comercial e Industrial /Emídio Navarro
Exmo. Senhor Director da ESEN
Convidados
Minhas Senhoras, meus Senhores
A Educação deve [sim] fornecer instrumentos de felicidade, e esta é necessariamente uma construção pessoal, para a qual a escola pode contribuir dando músculo às qualidades do espírito e de carácter indispensáveis á jornada. A escola fácil não cumpre a missão de preparar para a vida difícil. […] a simplificação, o nivelamento por baixo, [e] a “diluição”, são autênticos crimes.

João Lobo Antunes, O Eco do Silêncio, Gradiva, 2008, p. 240
A Associação dos Antigos alunos das Escolas Industrial e Comercial/ Emídio Navarro de Viseu reedita hoje, como é seu timbre, o encontro anual de saudade, romagem e memória. Raramente se recorda o que nos incomoda e nunca se festeja aquilo de que temos motivos para esquecer.

Se tantos, alguns vindos de tão longe, com o ritual de uma eucaristia, se juntam em celebração da memória dos bons anos que passaram na nossa escola, isso, tem, pelo menos, um significado: foram felizes e gratificantes esses dias distantes – e afinal tão actuais. Enquanto Presidente do Conselho Geral congratulo-me com a persistência da vossa unidade e da vossa amizade. Saúdo cada um de vós, porque em cada um de vós mora a história que faz da nossa escola uma instituição de referência e de mérito ao longo de mais de 100 anos. Sem passado, não teríamos identidade; sem experiência, estaríamos condenados a descobrir tudo de novo, todos os dias; mas, tanto o passado como a experiência não são coisas de velhos, são património inestimável que deve ser – e queremos que seja – a todo o custo, preservado como memória actuante e fundante, luz e mapa dos que agora se fazem homens e mulheres no mesmo espaço que foi o vosso. A ponte que une gerações de estudantes está bem patente na vossa louvável iniciativa, que há 25 anos consecutivos, reconhece e premeia, neste encontro, alguns dos melhores alunos que se destacaram, pelo seu brio académico, no último triénio do ensino secundário, sendo agora atribuída tal distinção ao Rodolfo Ronda Fonseca e à Jessica Lima Campos Pina, com a novidade de este ano também merecerem especial destaque os prémios que irão distinguir a aluna Ana Raquel Pereira Lourenço, como aluna do ano e a Dr.ª Maria da Graça Martins, como professora do ano. Este pequeno gesto de grandeza incomensurável, que vivamente saudamos nas pessoas dos premiados, é mais um presságio de que a passagem pela Escola Industrial e Comercial, ou até pela Secundária de Emídio Navarro, deu, entre outros, o fruto do reconhecimento que há-de servir de incentivo para que os nossos distinguidos, sentindo-se apreciados, serão cada vez melhores, fomentando, pelo exemplo, novos e desejáveis níveis de excelência.

A nossa escola, como certamente todos já repararam, encontra-se em profunda remodelação. Obras de requalificação vão dotá-la de condições para os novos desafios que o presente nos coloca de modo a que o futuro nos não surpreenda. Daqui a dois anos, sendo a mesma, estará diferente e melhor; a Casa do Arco, ligação prometida ao exterior, será a nossa sala de visitas e o museu das nossas preservadas memórias. Aí, doravante, no auditório ou na biblioteca os antigos e novos alunos partilharão o espaço da lembrança e da descoberta. À sombra do vetusto e celebrado cedro olharemos o espaço homogéneo que há-de continuar a albergar novas gerações de alunos que haverão de dar continuidade, com entusiasmo e gosto, a esta distinta e actuante Associação. É nosso desejo que os laços que unem a Associação com a sua escola se continuem a aprofundar com reais benefícios para a vossa memória e para a nossa identidade. Na pessoa do Presidente Carlos Andrade, com quem me cruzo em várias iniciativas da nossa escola, agradeço a oportunidade de me ser possível dirigir estas palavras de reconhecimento por manterem viva a lembrança da Escola Comercial e Industrial e da sua herdeira a Secundária de Emídio Navarro.

Obrigado.
escrito por ai.valhamedeus

0 comentário(s). Ler/reagir: