TRUMP(A)

CRAVO COM CHEIRINHO A ALECRIM

Já, em 2007, deixei aqui lavrada a minha sensação de que o gajo nem pelo 25 de Abril nutre grandes simpatias. Confirmou, este ano, a ideia de que não gosta de cravos
[antes que alguém mo pergunte: tem todo o direito de não gostar].
Dos cravos, gosto da cor. Mas, do que gosto mais é mesmo do simbolismo. Porque, tratando-se de cheiro, gosto muito mais do cheirinho de alecrim. O Chico, pelos ouvistos, também:


Quer cantar? Eu dou uma ajudinha:
Foi bonita a festa, pá
Fiquei contente,
Ainda guardo renitente
Um velho cravo para mim.

Já murcharam tua festa, pá
Mas certamente,
Esqueceram uma semente
Em algum canto de jardim

Sei que há léguas a nos separar
Tanto mar, tanto mar
Sei também quanto é preciso, pá
Navegar, navegar

Canta a primavera, pá
Cá estou carente
Manda novamente
Algum cheirinho de alecrim.

Canta a primavera, pá
Cá estou carente
Manda novamente
Algum cheirinho de alecrim.
escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

Como gostava de ter a tua imaginação,ainda bem que te temos a ti,Toninho do nosso coração.
fernanda