TRUMP(A)

CUIDADO COM O FACEBOOK!

Nunca fui grande investidor em redes sociais. Ultimamente, no entanto, tenho andado mais pelo Facebook
[e reconheço que a coisa facilmente pode ser viciante]
e o que mais me surpreende é a facilidade com que as pessoas se expõem... ao Mundo.

Que mal há nisso? perguntará alguém. Que mal há, repito eu, em...
  1. mostrar fotos e nomes dos filhos, particularmente sendo menores?! Mmmmm...

  2. indicar a data de nascimento completa?! Mmmmm...
    [as estatísticas provam que muitas palavras-passe são construídas com base nesses dados...]
  3. fazer saber que se está de viagem?! Mmmmm...
    [provavelmente, será melhor ideia falar da viagem só depois de já estar em casa...]
  4. configurar a privacidade de modo a que todos tenham acesso aos dados pessoais?! Mmmmm...
escrito por ai.valhamedeus

3 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

O facebook , o netlog skipe e semelhantes podem funcionar como um convivio que substitui as idas diárias ou tridiarias ao café, existia no "meu tempo" quem fosse ao café de manha, depois de almoço,à saida do emprego à noite e não ir era como não respirar. Hoje em dia confesso que continuo a ir ao café e sinto falta quando não vou, mas invejo os espanhõis que saem do emprego e não regressam a casa sem uma paragem para bebericarem e que noite dentro ficam por ali passeando como se não existisse problema nem trabalho que não se resolvesse. Quando saio antes de vir para casa penso muitas vezes onde poderei parar? e tenho que pensar mesmo porque não há hábitos por aqui de nos encontrarmos. As redes sociais funcionam a meu ver um pouco como ir ao café uma vezes estão lá os amigos outras amigos e conhecidos outras amigos, conheciods e desconhecidos que por algum acaso umas vezes bom outras nem tanto passamos a conhecer (os desconhecidos).
Quanto aos passeios acho que o bom mesmo é contarmos depois das viajens sem dúvida até porque quem vai perder tempo a contar enquanto lá se está? falta de imaginação em terra alheia
datas de nascmento para pin passw e etc já não se usam há tanta coisa inesquecivel para cada um de nós que só nós sabemos porque usar coisas que todos conhecem
Fotos, de menores a meu ver só de
longe de forma a que ampliado nao se reconheçam, mas há quem goste de ilustrar a vida com gente, não vejo o mal.
E o que é isto que estou a fazer agora? senão uma substituição de uma anemna conversa no café, está frio já entrei em casa não apetece sair, ficar no borralho e conversar com voçês foi uma solução, para variar da conversa em famíla.E falando nela ai vou eu substituir esta conversa por outra (em família)
João

Anónimo disse...

Mmmmmmmm. Tens razão, é pá bom bater tecla no computador e enviar para um qualquer lugar deste mundo mas não sabe a nada. Bom servirá sempre para alguns recalcados e com recalcamentos se interterem. É pá mas ir para casa sem passar assim na tasca (com muito respeito pela Tasca)ou café trocar umas palavras com amigos de longa data ou até só de circunstância, faz-me comichão por baixo das unhas tenho que ir. Eu gosto é em directo e ao vivo ali olhos nos olhos não é fácil esconder as nossas fraquezas. Na net sabemos lá o que está por detrás daquele ecrã e onde está. Já rompi a minha parte do teclado, mas como cantam os Meninos D´Avó:
Temos o nosso orgulho porque somos alguém
O comer e o beber é o melhor que a gente têm
Isso é bom de ouvir e é também o que eu acho
Não há como um cozido e um tinto do cartacho

Assim é que é e dão de seguida:

Por mais que não queira, tenho que ir trabalhar
Construir o futuro sempre por acabar
Mas pensando bem, já o avô me dizia
O que mais há é tempo, amanhã também é dia

É grande velho, e os gajos acrescentam:

O futuro é dos jovens, é uma grande verdade
Para ser doutor não há dificuldade
Em 5 ou 10 anos sacas o canudo
Dependo dos copos e das horas, tudo

Linda donzela, vem à janela, que a tuna passa

Anda tudo às turras por causa do ensino
Já pagamos de mais e o ministro sem tino
"não pagamos!" grita a estudantada
E para os Doutores do futuro não vai nada, nada, nada?
Tudo!

É assim
Cá vamos indo, nem bem nem mal
E apesar de tudo, viva Portugal
Cá vamos indo, nem bem nem mal
E apesar de tudo, viva Portugal
ha beirões digo eu
Despeço-me com amizade
Balta

Anónimo disse...

Tb aqui não se sabe o que esta por detras do ecran...........o que escreveu foi o que acabou por fazer, ou sabe? eu nao sei!!!!
Rui