TRUMP(A)

CONSIDERAÇÕES EM TORNO A MARIA JOÃO

1.
Houve um tempo em que admirei Maria João Seixas. Por várias razões, de que destaco uma série de programas que fez na televisão, em torno dos filmes.

2.
Nos tempos que correm, perdi a maior parte da admiração que nutria por Maria João Seixas, a ponto de já não conseguir ouvi-la na Antena 2, quando, aos domingos, debita um discurso feito de eufemismos e ambiguidades. Não incensa ostensivamente o poder (actual): fá-lo (mais ou menos) discretamente. Às vezes, contrariando o que são (pensava eu serem) as suas convicções.

3.
Maria João dirige a Cinemateca. A Cinemateca dirigida por Maria João escapa aos cortes generalizados do Orçamento. Tudo indica que a Cinemateca de Maria João verá a sua verba anual aumentada em 48%.

4.
O que é que quero dizer com o que atrás fica escrito? Nada mais que o que fica escrito. Que relação estabeleço, designadamente, entre os pontos 2 e 3?! Nenhuma! acho que não tem de haver relação nenhuma, não é?
(eu é que fico esclarecido nalguns pontos que me andavam dúbios na cabeça...).
escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

É gaga
ou será
gágá

Mas de parva não tem nada

O Calhordas