TRUMP(A)

O GRÃO RENATO SAMPAIO

Renato Sampaio Este miúdo aqui à direita

[informa o próprio no seu perfil do Facebook]
é Presidente da Federação Distrital do PS Porto, Deputado à Assembleia da República e Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PS. Um miúdo de peso, portanto. Além do mais, escreve tão bem que até chateia. Para dar só um exemplo, transcrevo a sua nota do dia 23 de Março passado próximo
[mas as suas notas do Facebook são todas muito... ilustrativas e recomendam-se]:

Hoje os partidos da oposição atiraram o País para uma crise política em cima de uma crise económica e financeira. Esta crise era evitável, desnecessária e inoportuna que colocam Portugal numa situação mais difícil ainda

[o moço é licenciado em concordância gramatical]

e os Portugueses sofreram

[o mocinho tem pós-graduação em ortografia]

as consequências desta irresponsabilidade. Hoje imperou o calculismo, triunfou a irresponsabilidade por parte dos partidos da oposição. À nossa esquerda o PCP e BE têm uma visão conservadora e um objectivo derrotar o PS, à nossa direita, PSD e PP a sofreguidão do poder foi a sua motivação primária

[é doutorando em pontuação]

Como dizia Francisco Assis ainda hoje “podem retirar-nos o exercício do poder mas não derrubaram o Partido Socialista”

[confirma-se a sua pós-gradução em ortografia]

O PSD não quis negociar com o Governo a revisão do PEC porque prefere fazer uma coligação com o FMI, para aplicar as suas medidas nomeadamente, o fim do 13º mês, os despedimentos na função pública, cortes no salário mínimo e o aumento de impostos, para atingir o grande objectivo de privatizar a saúde, a educação e a protecção social.

[confirma-se também o doutorandamento em pontuação e que o miúdo é um grande discípulo de Saramago: pontuação?! é sempre a esgalhar!...]

[...] Com José Sócrates o PS vai enfrente [e tu vais entrás!]e vai vencer, porque as alternativas não existem e temos um projecto de modernidade para Portugal e uma ambição - vencer a crise

[ora aí está a suprema e altíssima virtude: ser a voz do dono. Beija a mão, miúdo!].

escrito por ai.valhamedeus

0 comentário(s). Ler/reagir: