TRUMP(A)

hoje é sábado 132 O AMARGO SABOR DE UMA LARANJA

O amargo sabor de uma laranja,
e a casa regressa. O mar entrava todo
por ela, vinha do sul, cheirava bem.
A árvore já não existe, no sue lugar
a melancolia está sentada.
Tem uns olhos iemsos onde corre o vento
e na mão uma laranja.
Amarga.
[Eugénio de Andrade]

escrito por Carlos M. E. Lopes

0 comentário(s). Ler/reagir: