TRUMP(A)

AS NOSSAS CAUSAS

Ouço, a todo o momento, a declaração resignada do povo deste país em que vivo. Não vale a pena reclamar, diz-se por todo o lado. Só faltava mais essa!, digo eu -- e recordo uma bonita canção dso Aguaviva 
[que já aqui deixei], 
com um bonito poema de Blas de Otero:

Si he perdido la vida, el tiempo, todo
lo que tiré, como un anillo, al agua,
si he perdido la voz en la maleza,
me queda la palabra. 
Si he sufrido la sed, el hambre, todo
lo que era mío y resultó ser nada,
si he segado las sombras en silencio,
me queda la palabra. 
Si abrí los labios para ver el rostro
puro y terrible de mi patria,
si abrí los labios hasta desgarrármelos,
me queda la palabra.
O poema é também cantado por Paco Ibañez
[prefiro a versão dos Aguaviva]:

escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

Não sei, não; o meu coração balança entre os Aguaviva e o Paco. É que tenho a versão do Paco gravada numa cassete "pirata" que um colega me gravou há bué de time. Era eu menina e moça,e as andanças da profissão tinham-me levado para longe da casa de meus pais. Mas era jovem e acreditava nos políticos, vejam bem!
Gabriela