TRUMP(A)

AVIVAR A MEMÓRIA [10] AVIVAR A MEMÓRIA: O PPD E O SOCIALISMO


Houve um tempo em que o PPD
[esse mesmo! o tal que, depois, viria a designar-se por PPD/PSD]
defendeu as virtudes da nacionalização da banca enquanto
"medida anti-monopolista e anti-capitalista", que permitiria "colocar as instituições de crédito ao serviço do Povo português e do processo revolucionário".
São estes os termos utilizados num comunicado da Comissão Política Distrital do P.P.D. de Coimbra
[com data, e certamente com lapso, de 14 de Março de 1974],
onde se recorda também que o Partido defende "a construção de uma sociedade socialista em liberdade"
[clique na imagem para ler todo o comunicado].

escrito por ai.valhamedeus

4 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

Meus amigos
Esses tempos já passaram. Voltar a eles será regredir anos a fio. as pessoas no mundo ocidental rejeitaram os modelos colectivistas por serem promotores do retrocesso. Os indivíduos não querem ser todos iguais; querem ser reconhecidos pelas capacidades demonstradas e pagos em conformidade. Até os chineses têm visto ada ez mais isso.
O modelo oposto de certo modo encarnado em Cuba, levou á pauperização do povo e da sociedade.
parece que a imigração ilegal se faz dos EUApara Cuba e não o inverso.
Este discurso já teve o seu tempo e foi um mau tempo para todas as liberdades e para a economia.

Anónimo disse...

Economia que está bem de saúde, como se vê! Razão teve o outro de nos ter chamado cubanos: afinal a nossa está igual à da "famigerada" ilha. Para não falar na mundial, de "inspiração cubana"
MC

Anónimo disse...

mas ainda vai havendo uns tostõezitos para gastar e mais alguns para roubar... pior era quando à pobreza se juntava mais pobreza...

Frei José da Santíssima Trindade disse...

hummmm tá-se mesmo a ver que estás no grupo dos que têm muitos tostõezinhos para gastar. No tempo de Batista, em Cuba, também havia desses. Agora estão todos em Miami. Muitos deles a salvo da crise.