TRUMP(A)

EX-CITAÇÕES * 117. a obra de maria

Para os meus lados quando se fazem porções desiguais costuma-se dizer:“Tudo para Jesus e Nada para Maria”. A frase tem o seu fundamento: as escrituras sagradas, especialmente na aventura da natividade, são desequilibradas na distribuição de papéis. O filho brilha por si mesmo mais do que pela escolta de uma estrela; José toma algumas decisões difíceis inspirado em sonhos por oportunas instruções angélicas; Maria, pelo contrário, é um corpo emprestado pela natureza à providência. Fica grávida antes de habitar com o seu marido, uma falha que aos olhos do mundo a faria passar por adúltera, punível com lapidação. Na agitação dos acontecimentos a narração sagrada segue José, os seus escrúpulos, a dúvida dolorosa, diluída enfim por um sonho.
Erri de Luca, in Caroço de Azeitona
Fonte: Diário 2012, 25 de Março, Dia da Anunciação
Ed. Assírio & Alvim

escrito por Gabriela Correia, Faro

3 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

Pelos vistos, tu, ainda não engoliste nenhum caroço.

Estarás encalhada?

Marinheiro da Fuzeta

Anónimo disse...

Estou muito bem, muito obrigada!
E você como vai? Na mesma, pelos vistos!

Anónimo disse...

Na mesma bicicleta. Na Fuzeta ainda não é preciso ir pelos vistos.