TRUMP(A)

À MEMÓRIA DE VICENTE ROMA - 10º Aniversário

Ninguém tem mais peso que o seu canto.
A lua agarra-o pela raiz,
Arranca-o.
Deixa um grito que embriaga,
Deixa sangue na boca.
Que seja a demonia: -- a arte mais forte de morrer
Pela música, pela
Memória
[Herberto Hélder. Ofício Cantante]


POEMA FINAL

Porque eu sou estrangeira em todo o lado
E em todo o lado busco a paz,
A beleza,
O sentido profundo.

Só houve um homem que me deu o chão.
Mas esse já não pertence a este mundo.
[Gabriela Correia ]

escrito por Gabriela Correia, Faro

0 comentário(s). Ler/reagir: