TRUMP(A)

hoje é sábado 230. GOZO V

Vigilante a crueldade
no meu ventre

A fenda atenta e voraz
devorando
a paz dormente

A febre que a boca
empresta
a vela que empurra o vento

A vara fendendo
o corpo

A crueldade por dentro
do grito do teu orgasmo
porque me prende e desprende
[Horta, Maria Teresa, As Palavras do Corpo, D. Quixote, Lisboa, 2013, pág. 154]

escrito por Carlos M. E. Lopes

0 comentário(s). Ler/reagir: