TRUMP(A)

PASSOS COELHO TEM PAI


O destaque noticioso de hoje (e não só para mim) foi a entrevista que o pai de Passos Coelho deu ao jornal i.

As sínteses referiram que o presidente do conselho está em pulgas para se demitir. Pois então, digo eu, que se demita! De mim, não encontrará qualquer oposição -- bem pelo contrário: estou farto do estafado argumento de que não se deve somar uma crise política à crise económica/financeira. Somem-se as crises todas que forem necessárias para acabar com isto!

Mas o que mais me surpreendeu, ao saber da entrevista, foi que, afinal, Passos Coelho tem pai. Dado o modo como o homem (o filho) maltrata os reformados, pensei que Passos Coelho fosse filho de chocadeira.

escrito por ai.valhamedeus

1 comentário(s). Ler/reagir:

Anónimo disse...

Talvez ache útil as crises porque apesar de não estar bem, há milhões que estão e vão ficar pior que você. substitui os "porcos", mantém as "pias" e tudo fica exactamente igual... é o síndrome de Lampedusa.
vá lá: alguém acha que se houvesse outras maneiras de arranjar dinheiro que um governo por mero sadismo apenas fizesse os cortes brutais que este - e alguns outros um pouco por toda a europa fizeram? Algum governo faria cortes para perder o "poleiro?"
E que vai lucrar em mudar? arranjar novos tachos a gente velha com reformas milionárias angariadas com a desgraça dos portugueses e de Portugal e por isso com largas culpas nos cortes de então: o Vieira que já foi ministro de 3 pastas, será agora de mais uma diferente - o Costa que passou metade da vida a ser ministro, irá para mais um lugar - o Ferro que por lá andou meia vida, lá regressará ao gabinete de um ministério... Em suma, muda o PSD para o PS, vão-se embora os que lá estiveram, para regressar os que lá estavam em corpo e figura. Pelo meio fica o povo com cortes e mais cortes que a crise assim o irá determinar. um ano volvido todos irão clamar por novas eleições que o governo já não governa... isto é, continua a austeridade que dizia ir remediar.
Sejam lúcidos. neste momento Portugal tem apenas duas soluções, ou empobrece de forma regulada com a ajuda de países sensatos, ou então, com o jogo das cadeiras e os tachos dos políticos empobrece de forma descontrolada. não há terceira via...
para aqueles que têm fé, seja o que Deus quiser...