TRUMP(A)

SABER SE QUAL DAS DUAS


Falhas, qualquer um tem. Falhas e gralhas. Na língua (e nos vários sentidos que língua tem), também.

Mas há sítios onde as gralhas (e muito mais as falhas) são menos toleráveis. Por exemplo, num sítio/blogue de uma marca com (re)nome.

Vem isto a propósito de umas andanças minhas pelo blogue da LG Portugal, motivadas pelo assunto sobre o qual escrevi ontem. Tratando-se, supostamente, de uma marca de prestígio, espera-se que de prestígio seja também a escrita pública. Veja-se um exemplo (de que assim não é):
neste texto, a LG compara duas aplicações Android para envio de mensagens e chamadas telefónicas. Esquecendo (nós) que se comparam duas aplicações que, em rigor, não são comparáveis (porque cumprem objetivos diferentes), atente-se nas falhas (ou gralhas?) do texto. Por exemplo, na conclusão: "Agora resta saber se qual das duas [aplicações] é a tua preferida". Saber se qual das duas?!
escrito por ai.valhamedeus

0 comentário(s). Ler/reagir: