TRUMP(A)

hoje é sábado 243. UMA NOITE COM VLADIMIR

Eu sou mais mortal do que o meu corpo,
e as minhas palavras
mais mortais do que eu .

E o teu silêncio, nenhum leitor,
que as minhas palavras avidamente ouvem,
mais mortal do que as minhas palavras.

Ouvir-me-mos
-- não é a morte o que as palavras procuram?
sob tanta terra?
[Pina, Manuel António, Todas as Palavras (poesia reunida), Assírio & Alvim,s/l, 2012, pág. 234]

escrito por Carlos M. E. Lopes

0 comentário(s). Ler/reagir: