TRUMP(A)

EX-CITAÇÕES * 136. exames

AVALIAÇÃO, PARA QUE VOS QUERO?



A avaliação pode ter funções muito diferentes, mas a acentuação de uma ou outra dessas funções decorre duma orientação política. Com uma prova assim (exame de Português do 4º ano) construída e desadequada à idade dos destinatário, não se pretende diagnosticar dificuldades para trabalhar a sua superação. Também não aparece como uma prestação de contas à comunidade relativamente ao comportamento do sistema educativo, visto que o que revela é sobretudo uma inadequação da prova aos alunos.

Receio bem que a função a desempenhar por este tipo de avaliação seja apenas a tentativa de responsabilização individual de alunos e professores por êxitos e fracassos_ que são também da responsabilidade do contexto social e dos instrumentos de avaliação utilizados_ e desse modo, que a sua função principal seja de intimidação e controlo de alunos, escolas e professores.

Neste caso (prova inadequada, por excessivamente difícil, às funções formativa_ para melhoria do desempenho de alunos e professores_ e informativa_ para informação sobre o desempenho do sistema) como noutros (casos), a responsabilização_ prestação de contas pode ter”consequências de alto risco ao nível dos indivíduos e das instituições”, como diz Maria Eugénia Ferrão, no convite à reflexão que nos faz sobre a avaliação de escolas e de docentes.
[Maria Emília Brederode Santos, membro do Conselho Nacional de Educação]


escrito por Gabriela Correia, Faro

0 comentário(s). Ler/reagir: